Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

16
Mar08

De Encontro ao Pára-Brisas - Casamento

condutoras de domingo
Sempre me disseram que “a casamento e baptizado não vás sem ser convidado”. Mas pelos vistos ninguém usava este provérbio lá em Boliqueime, quando o nosso presidente da república era pequenino… É que Cavaco Silva, nestas suas férias no Brasil, achou por bem interromper um casamento. Fernanda e Guilherme são um casal brasileiro, como qualquer outro. Ou seja: comem picanha e goiabada, dançam samba, ouvem pagode e têm uma bisavó transmontana. Embora não saibam em que ilha da Europa fica Portugal, e pensem que nós cá falamos brasileiro com sotaque. O mais provável é que eles não fizessem ideia de quem era o Sr. Silva. Até porque Silvas é o que mais há, e normalmente são donos de lanchonetes. Pois agora, não mais se vão esquecer de Aníbal Cavaco Silva. Não vão é recordá-lo como Presidente da República, mas sim como… fura casamentos! Vamos lá contar as coisas como elas se passaram. Cavaco e Maria chegaram ao Brasil e resolveram oferecer um concerto da Teresa Salgueiro. Coisa feia, entrar logo assim a matar. Claro que os brasileiros não são malta de se ficar, e o prefeito do Rio de Janeiro ripostou com um concerto na Igreja de Nossa Senhora do Carmo. O nível de tédio era semelhante, estava tudo estudado para ficarem quites. O pormenor que faz a diferença é que na igreja ao lado estava marcado um casamento. Ora, com as ruas todas cortadas por questões de segurança, noivos e convidados tiveram de andar km para chegar à igreja. Acho que pela 1ª vez na história ninguém apanhou seca à espera da noiva. Só o Padre esperou sentado, por toda a gente. Para o noivo a via-sacra começou ainda antes de dizer o “sim”, porque fazer aquela caminhada toda com sapatinhos de casório “não é mole não”. Uma coisa é certa: sempre tiveram mais aparato mediático na festa do que o Pedro Miguel Reis e a Fernanda Serrano. No meio disto, a confusão foi tanta que membros da comitiva de Cavaco chegaram a entrar no casamento. Ao que parece o presidente da Câmara lisboeta, resolveu inspirar-se para as noivas de Santo António e entrou na igreja para espreitar o vestido. Nada que espante. Já a sua mulher gosta de se infiltrar em comemorações alheias, como a manifestação dos professores. Mas sabemos que António Costa não foi o único infiltrado na boda. O ministro da cultura atirou generosas doses de arroz aos noivos, Maria e Cavaco penduraram tule no Mercedes e seguiram-nos até ao copo de água, buzinando sem parar. No jantar, apreciaram muitíssimo a mesa de queijos e bateram efusivamente nos copos, gritando “beija, beija!”. Cavaco prova assim que apesar de não conhecer os nossos ditados populares, é um digno defensor das melhores tradições portuguesas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D