Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

09
Mar08

Condução Defensiva - Cláudio Ramos

condutoras de domingo
Um romance policial sobre o universo cor-de-rosa português que mistura factos reais com outros ficcionados. São estes os ingredientes de mais um bolo, ou melhor, de mais um intragável pastelão do mundo editorial português, daqueles em que se dá uma trinca e se deseja estar sozinho para se poder cuspir tudo para a borda do prato. Não por falta de dedicação do mestre pasteleiro, neste caso, o cronista social Cláudio Ramos, que passou um ano de roda deste pastel, ao qual ele chama romance policial. Pior: pastel ao qual ele chama romance policial ao qual ele chamou Geneticamente fúteis. Há títulos que dizem tudo, há até gente que estuda o que os títulos podem dizer, e depois há estes outros títulos que se percebem quando quem os inventou fala sobre aquilo que titula. Confuso, não é? Pois é, porque foi assim que fiquei quando tentei descobrir o que é este Geneticamente Fúteis. De acordo com o autor, o livro ou, aqui entre nós, o pastel é uma coisa que «implicou muito trabalho, já que intercalar personagens não é fácil». Não é, de facto; vejam-se, por exemplo, os desenhos animados do canal Panda. Não têm muitas personagens, não senhor, para não confundir as criancinhas; mesmo o tão popular Noddy não deve ter mais do que uns 4, 5 amiguinhos. Já Cláudio Ramos conseguiu atingir a fasquia dos 6, pelo menos: em Geneticamente Fúteis, há um «temido cronista social» (quem será ele?!) e mais cinco mulheres do meio cor-de-rosa, rapariguinhas de revista unidas por um traço comum. Adivinhem... A futilidade! Exactamente! É Cláudio Ramos quem o diz: «Elas têm coisas em comum, como, por exemplo, a futilidade». Lá está. Está-lhes nos genes, que podem as pobrezitas fazer?! Mas, voltando ao trabalho que isto, a invenção de um “pastel” vendável, dá. Cláudio Ramos, às tantas, fala de um laboratório. Ora, recordando o título do seu livro, Geneticamente Fúteis, pensamos logo que o rapaz, entusiasmado com os dotes dos rapazitos (e «rapazitas» também, claro) do CSI, resolveu basear o seu policial numa investigação criminal. Afinal, não; afinal, eu é que tinha razão ao estabelecer paralelismos com a indústria pasteleira, pois o laboratório de Cláudio Ramos foi... uma esplanada no Chiado. «Passei horas», conta ele, «de bloco na mão a observar as atitudes das mulheres. Preferi assim do que ler literatura do género.» Pois está claro, disso não temos nós dúvidas. Até porque, caro Cláudio, a “literatura do género” ainda está por inventar; talvez nisso você, caro cronista cor-de-rosa, seja um pioneiro. Ficará para sempre na história da literatura light portuguesa como o homem que criou o romance de esplanada.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D