Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

09
Mar08

Agarrado ao Pára-Choques - Aquela Bata

condutoras de domingo
Aqui no nosso carro apreciamos os profissionais do mercado de batas e fardamentos. Gostamos de saber que é graças a eles que podemos parar o automóvel junto a uma pastelaria e sermos servidas por um rapazinho com uma jaleca com punho em sarja 67% poliester e 33% algodão sobre uma calça 70% poliester e 20% viscose; ou, se o caso for mais trágico e envolver uma pequena queimadura no isqueiro, gostamos de ser atendidas no posto médico por um enfermeiro trajado com uma bata aberta atrás em sarja 67% poliester e 33% algodão. Tudo isto, claro, se as indumentárias forem Modelos Guanabara. Altamente especializada, esta empresa dedicada ao vestuário profissional tem como áreas de sucesso a saúde, a educação, a hotelaria, a restauração, os serviços domésticos, comerciais e industriais. Ou seja, tem fatiota para toda a obra. E tem também segredo: conjuga inovação com qualidade dos tecidos e na confecção. E isto, minhas amigas, caros ouvintes, tem como resultado «Aquela bata». Não esta - aquela; AQUELA que identificamos assim que vemos. É a bata inconfundível. Aliás, melhor do que a super-bata, só mesmo o site que a divulga. Ora experimentem ir a www.modelosguanabara.com e deliciem-se com a história desta empresa. Chama-se «Sopa de Noviça» e reza assim (preparem-se porque é história longa e antiga, a lembrar os melhores tempos da ditadura): «O Pai da Rosa – que roubara o nome a uma flor, conhecia o Sr. Doutor para quem trabalhara anos atrás, na sua Quinta de Palmela. Passados tempos, lembrou-lhe: Não precisa de uma criada? Sim realmente preciso duma pessoa que fosse ajudar a minha esposa, tenho dois meninos... A Rosa encantada com a cidade de Lisboa – Que casa tão grande e tão bonita, a Senhora e o Senhor Doutor uma simpatia, os meninos encantadores, e aquela senhora a trabalhar numa máquina de costura a pedal, tratavam-na por Laurinda. Oh Laurinda, experimenta na Rosa o meu vestido que já não uso, sobe-lhe um pouco a bainha para que não fique em cima dos sapatos. Aproveite aquele tecido que estava destinado a cortinas e faça aventais. A explosão aconteceu quando os amigos do Porto, um casal “muito fino”, vieram assistir ao 5º aniversário do Ricardinho. Então a D. Leonor segredou à amiga: Será possível, nós no Porto já sabemos e tu em Lisboa desconheces? A Rosa faz hoje 71 anos, trabalha (como quem diz) em casa do menino Ricardinho, que é o Presidente de uma das maiores empresas portuguesas. Ainda existe guardado como uma relíquia o aventalinho de “Bordado Inglês” que serviu para o 6º aniversário e, como a Rosa tem boa memória, comprado na Modelos Guanabara.» Não sei o que estão vocês a sentir; eu, depois desta fábula hermética, dou-me por vencida. E agora é ver o meu guarda-vestidos transformado em guarda-batas; é ver-me descer a rua, airosa e fabulosa, com aquela bata 67% poliester e 33% algodão.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D