as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 14 de Outubro de 2007
Choque Frontal - José Sócrates

Foi uma semana de apoquentações para José Sócrates, acusado a torto e a direito de atentados à liberdade por professores, sindicalistas e gente de outros partidos em geral. O primeiro-ministro reagiu à onda de protesto como sempre faz: comparecendo com um fatinho novo, cortado à medida, daqueles que fazem até um presidente americano gabar a boa forma e aspecto sempre impecável do líder do governo português.

Depois de uma ronda de apupos em Montemor-o-Velho, José Sócrates foi vaiado com grande vigor na Covilhã, no dia em que foi visitar a escola que frequentou quando era moço de bibe. Ao princípio, Sócrates ainda pensou que aquela gente toda estivesse a protestar, pelo facto, de o primeiro-ministro estar a fazer uma visita oficial e não ter cortado a praça principal da cidade para uma horinha de jogging. Afinal, o que tem a Covilhã a menos do que Washington ou o Kremlin? Mas, não, para horror e consternação de José Sócrates aquela gente não estava ali para lhe ver as pernocas bem torneadas... aquela malta vinha ali dizer-lhe uma ou duas das boas. Sabemos que é difícil de encarar mas há uma data de pessoas que não o acham “lindo”.

Entendemos o espanto de José Sócrates ao ser recebido com protestos. Ele está habituado a pagar para ter aqueles miúdos que sobram dos castings dos Morangos com Açúcar a recebê-lo com vivas e a dizer muito bem dos computadores novos que acabaram de receber e assim. E, desta vez, saiu-lhe o elenco do Prision Break em fúria.
Da próxima, talvez seja melhor não mandar dois polícias às frente, para fazer as contratações do pessoal para a comitiva de boas vindas. Vá-se lá saber porquê, há pessoas que reagem mal quando vêem um cacetete – mesmo que disfarçado – e lhes dizem para estar de bico caladinho. Perdem a vontade de ir dizer coisas bonitas à passagem do primeiro-ministro... que é tão lindo!

José Sócrates mostrou-se muito admirado por ter sido recebido com tamanha violência e contestação pelos professores. Cá para nós, até foi uma recepção em conformidade com o ambiente a que os docentes estão habituados. No estado em que estão a maioria das escolas públicas e tendo em conta o que se passa nas salas de aulas, Sócrates até teve muita sorte em não ter sido recebido com naifas e pistolas e música hip-pop em altos berros.Teria sido tão mais certo, em vez de fazer uma visita no âmbito da iniciativa “Regresso às Aulas”, ter escolhido o programa “Escola Segura”. Faz todo o sentido que os professores se comportem conforme o que aprendem nas salas de aulas. O primeiro-ministro é que não se conforma com isso e faz questão de deixar bem claro que não tolera desaforos, porque “uma coisa é uma manifestação, outra coisa é um insulto”. Ora, nós sabemos todos muito bem que a palavra “insulto” tem um sentido muito lato lá no léxico do primeiro-ministro. E também sabemos o que é que acontece às pessoas que dizem umas coisas sobre Sócrates, mesmo que em forma de anedota. Portanto, como não queremos perder o nosso empregozinho não vamos aqui esticar mais a corda... Mas, há uma coisa que temos de dizer... quando o primeiro-ministro diz que “assim não vale porque as pessoas estão a confundir manifestações com insultos e isso é feio” está realmente a tentar dizer o quê? Se calhar, há uma coisa que temos de lhe explicar: quando as pessoas querem mostrar o seu desagrado, geralmente, não escolhem palavras doces ou elogiosas para com o seu interlocutor. Não costuma surtir efeito. Não está à espera que nas manifestações, as pessoas passem a gritar palavras de ordem como: “o senhor é muito fofinho e tem umas pernocas que faxavor, nós é que somos umas bestas e pedimos muita desculpa por estarmos descontentes e aqui a protestar.” É que uma coisa é uma manifestação, outra coisa é o que uma pessoa gosta de ouvir quando se está a ver ao espelho.



publicado por condutoras de domingo às 12:14
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Anónimo a 14 de Outubro de 2007 às 16:26
foi em Montemor-o-VELHO e não em Montemor-o-NOVO


De Pedro Gama a 15 de Outubro de 2007 às 09:23
O 1.º Ministro não teve em Montemor-o-Novo mas em Montemor-o-VELHO. Já o Expresso se havia enganado num texto e vejo que aqui também houve engano.

Peço desculpa pelo reparo mas não é a mesma coisa...

Bom dia


De condutoras de domingo a 17 de Outubro de 2007 às 01:39
as condutoras agradecem a correcção. isto de guiar e escrever ao mesmo tempo nem sempre é fácil :) obrigada


Comentar post

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO