Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

24
Fev08

Estação de Serviço - Globo Meteorológico

condutoras de domingo
Hoje parámos na Estação de Serviço para comprar o objecto que nos salvará de futuros dilúvios. E não, não vou falar de guarda-chuvas. É que além disso ser previsível, vai absolutamente contra os meus princípios. Eu sinto-me até capaz de fundar um movimento contra os guarda-chuvas, se alguém quiser integrá-lo é só dizer. Não há objecto mais estúpido que o guarda-chuva. Além de não cumprir a sua função, porque as pessoas ficam encharcadas na mesma, é uma contundente arma branca. Ou de padrões e flores, depende dos gostos. As pessoas deviam ter licença de porte de guarda-chuva, antes de andarem aí a abri-los à confiança. Eu acho que estão sempre apontados a mim para me vazarem um olho. Mas isso é um assunto para a psicoterapia. Aqui vou falar do que interessa. É o último grito nos artigos do clima. Vence desumidificadores e tudo. Chama-se Estação Meteorológica “Globo”. Segundo o fabricante é um instrumento de latão genuíno. O que é mais ou menos o mesmo que falar em “puro plástico” ou “ferro maciço”. E a tentativa de valorização de materiais menores continua, quando falam em “robusto plexiglass”, como se fosse cristal. Mas aqui merecem uma vénia, que tudo o que envolve plexiglass tem dignidade acrescida.

Esta Estação assinala com precisão e rapidez variações barométricas, temperatura e humidade. Isto é tornar verdade o sonho dos professores de Geografia do país, que tentam há décadas interessar as crianças por aqueles mapas pluviométricos tão bonitos. Leio aqui que a estação “ficará perfeita na sala ou no quarto, e a sua estrutura satélite espantará grandes e pequenos”. Lá isso é verdade. Todas as condutoras ficaram espantadas. As grandes e eu. Usámos o globo hoje antes de sair de casa e estamos encantadas com o resultado. É certo que dá para muitas interpretações: algumas de nós estão de calções e chinelos, outras de impermeável e eu vim de samarra e cachecol. É que é difícil afinar este Globo. Mas também toda a gente sabe que desde que o Antímio de Azevedo se retirou da televisão que a meteorologia deixou de ser uma ciência exacta. Agora, ao adquirir esta fabulosa estaçao, podemos tornar-nos, literalmente, os mandachuvas lá do bairro. Parece que já estou a ver, as vizinhas a baterem-me à porta para saberem a previsão do tempo para amanhã. E eu, do cimo das escadas a dizer que se espera alguma precipitação nas Terras Altas. Esta Estação Globo, “de fabrico alemão, é uma máquina eficiente e precisa, de linhas elegantes, que embelezará qualquer ambiente onde desejar colocá-la”. Eu acho que vamos pô-la aqui mesmo no tablier do carro, para que o Mundo possa partilhar connosco esta alegria. A alegria de ter gasto 109€ num bibelot que, ao fim de muitas horas, cálculos e equações, nos diz o mesmo que vemos nos boletins meteorológicos ou no jornal. Ou o mesmo que sabemos pondo o braço fora da janela.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D