Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

10
Fev08

Tão Mau Que é Bom - Anúncios SIC Notícias

condutoras de domingo
Tenho de falar duma coisa que me atormenta mais e mais a cada dia que passa. Os anúncios da SIC Notícias. Confesso que já andava com aquele do Toda a Verdade atravessado há uns tempos. Sim, aquele em que a Clara de Sousa diz, em tom solene: “Este é o Martin, não o deixam falar, este é Kinuyo, viveu o inferno, esta é a Yola, vítima de injustiça”. Mas pronto, como esta gente existe mesmo, apesar de não se chamar assim nem fazer ideia que está na TV portuguesa, evitei comentar o assunto. Agora, as coisas mudam de figura quando: em vez do Martin temos o Mário, que deixam falar e não é pouco, enquanto apresenta o boletim meteorológico. Em vez do Kinuyo temos o Pedro, que não viveu o inferno mas “é a irreverência e traz a notícia certa quando a noite acaba e a manhã começa”, e no lugar duma Yola temos a Ana, que não é vítima de injustiça mas apresentada como “o rosto da actualidade, que dá voz à pergunta”. Dizem que “os três fazem noites únicas”. Eu prefiro não saber detalhes.A SIC Notícias quer que tratemos Mário Crespo, Pedro Mourinho e Ana Lourenço como nossos amigos de infância, já percebi. E resulta. Ao fim de três anúncios destes sentimo-nos capazes de dar um palmadão nas costas do Mário da próxima vez que o virmos no supermercado. É que dizem assim: “com ele as notícias ganham forma e as faces revelam-se”. A utilização deste ícone da estação não fica por aqui! Quando achamos que já vimos tudo, eis que Jel e o seu irmão irrompem pelo Jornal das 9 cantando “Mário, Mário, Mário Crespo”. E o que faz o apresentador? Desarma-os com a pergunta “com esses óculos vês alguma coisa?”. Brilhante. Achávamos que a verve dele se ficava pelos acontecimentos históricos junto da neblina ou nevoeiro matinal, mas este anúncio vem-nos mostrar o prometido. Outra face do Sr. Crespo. A estação está apostada em criar proximidade com o espectador. Mas o esquema vai sair-lhes furado. Basta uma análise muito superficial para perceber porquê. Para anunciar o Frente-a-Frente têm uma cantora lírica e um metaleiro aos gritos um com o outro. Num estilo gutural, que agrada decerto a Mário Laginha mas que afugenta os restantes portugueses. Depois temos um pseudo Michael Jackson a sapatear, ou melhor, a ter um ataque esquizofrénico com direito a gritos de dor e tudo. E isto nem sequer anuncia o programa Centro de Saúde, mas sim o Imagens de Marca. Lá nisso, acertaram. Tão cedo não esquecerei estas imagens.


Quando achava que já tinha visto tudo, surgem Dias Ferreira, Guilherme Aguiar e Fernando Seara, com camisolas dos respectivos clubes, justinhas à pança, a tentar jogar futebol. E tentar é o verbo certo, porque nem com horas de edição se vê algum deles dar mais de 2 toques seguidos. É como se tivessem voltado aos tempos da escola, directamente para o recreio. A infantilização estende-se, de resto, a toda a grelha. A apresentar o Jornal de Economia temos construções em Lego e crianças a dizer que querem comprar helicópteros. Para o Eixo do Mal temos o já clássico western spaghetti, em que Clara Ferreira Alves tenta atingir mortalmente Daniel Olvieira, e José Júdice troca olhares ameaçadores com Luís Pedro Nunes, numa estética marcadamente Lucky Luke.


A representar a estação nos jogos de tabuleiro temos Martim Cabral e Nuno Rogeiro, num desafio de Risco. O pretexto? Anunciar o Sociedade das Nações. Mas pelo meio Rogeiro sempre pode negociar as cartas de objectivo e, num lançamento de dados, conquistar a Sibéria. Alunos mais aplicados são Jorge Coelho, Pacheco Pereira, Lobo Xavier e Carlos Andrade, que apesar de muito conversadores e agitados, já aprenderam a fazer um quadrado. “Bem falar, melhor dizer” é o slogan da Quadratura do Círculo. Eu não diria melhor. Mas em termos de slogans, ganha este: “para o bem e para o mal, falar no futuro é falar global”. Que bonita poesia conseguiram estes meninos. Os mesmos que, no anúncio, põem Balsemão a falar com voz de robot. Como se tivesse saído dum jogo da PS3. Júdice e Barreto também não resistem às actividades lúdicas. E já sabem as 3 regras do jogo: saber ponderar, saber ouvir, saber conversar. Muito bem, não têm faltado às aulas de Formação Cívica! Isto para já não falar do Mário Augusto, esse coração de manteiga. Que aparece no 35mm de “lágrima no canto do olho”, qual Bonga, a assistir aos mais melosos beijos do cinema, incluindo o do Rei Leão e a Branca de Neve…


É nesse momento que confundo a SIC Notícias com o Canal Panda. E mais tarde, pergunto-me se não será o Baby TV. Quando vejo o anúncio do Opinião Pública, em que 2 marionetas conversam, num dialecto incompreensível. Pelo menos para mim. Para quem tem 18 meses se calhar faz todo o sentido. É como aquele anúncio em que uma mulher retoca o baton, enquanto uma data de gente com máscaras brancas convive alegremente. Máscaras daquelas que só as vítimas de maus tratos e violência doméstica usam, quando vão desabafar nos programas da Júlia Pinheiro. “Só nós conhecemos a cara por detrás da notícia”, dizem eles. Para anunciar o Caras Notícias, claro. Finalmente um anúncio com nexo. É que Catarinas Tallons e Margaridas Marantes é o que não falta nesse programa. E elas bem precisam de máscara.
Hoje, mais do que nunca, lamento que a rádio não tenha imagem. Mas vejam a SIC Notícias nos próximos dias. Vão perceber que o verdadeiro “furo” jornalístico está nos intervalos. E que ao pé destas obras de arte, as eleições americanas ou uma catástrofe natural na Ásia não têm importância nenhuma.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D