Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

27
Jan08

De Encontro ao Pára-Brisas - Queen Elizabeth vs. Faisão

condutoras de domingo
A realeza já não é o que era, e disso já nós sabemos desde que a Stephanie do Mónaco começou a ter como namorados saltimbancos tatuados; ainda por cima, uns a seguir aos outros. Mas a princesa Stephanie sempre viveu entre estrelas e é uma rapariga jovem. Ao contrário de Elizabeth, a rainha de Inglaterra, uma senhora respeitável, de olhar, saias e costumes austeros. Tão austeros e impiedosos que, mais cedo ou mais tarde, a rainha haveria de cair nos sinuosos e tentadores caminhos da morte. Não como vítima, obviamente, mas como assassina. Qual Nikita, Elizabeth de Inglaterra vestiu-se a rigor, trajando umas calças compridas e um lenço atado à cabeça, muniu-se de uma espingarda e partiu, acompanhada pelos seus capangas e ávida de sangue, em busca de vítimas. E, como qualquer assassino frio e eficaz, a rainha aproveitou a ocasião perfeita para executar o seu plano maléfico. Tudo aconteceu durante a época de caça em Inglaterra. Sem grande espanto dos presentes, até por ser isso que fazem os caçadores, Elizabeth começou por disparar uns tirinhos contra umas aves. No entanto, o seu lado sombrio rapidamente se apossou de si quando, insatisfeita com o pouco sangue derramado, recorreu a um dos mais bárbaros meios de matar. Com as suas reais mãos, a rainha de Inglaterra estrangulou, ouçam bem, estrangulou, CCRRRRCCC, CCRRRRCCC, o pescocinho frágil de... um pobre faisão. Um dos presentes adiantou que, no momento em que chegou às mãos de Sua Majestade, o bicho estava, e passo a citar, «duro que nem uma pedra». «Hard as a rock»... É a mais pura das verdades, sendo que, neste “pequeno crime entre amigos”, a rainha é uma reincidente. Já em Novembro de 2000 tinha sido apanhada a estrangular outro pássaro numa caçada real. Houve quem tivesse tentado justificar os actos, referindo que a rainha apenas quis acabar com o sofrimento de um animal ferido. Faz sentido: em vez de o levar ao veterinário, a rainha, libertando a Nikita que vive nela, entendeu que o estrangulamento seria o método mais rápido e eficaz para pôr um ponto final à situação, dando assim continuidade a uma longa tradição de morte por corte ou aperto do pescoço vigente em Inglaterra desde tempos imemoriais. Afinal, a tradição ainda é o que era. Um viva à rainha! «The bird is dead, long live the queen!»

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D