Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

30
Dez07

Sinais de Luzes - Especial Fim de Ano

condutoras de domingo
Continuamos, sempre a abrir, a deixar para trás 2007 e a avistar ao fundo da rua o Ano Novo. Mas não temos pressa. Por isso, hoje, os sinais de luzes não servem para dizer aos carros da frente para mudarem de faixa. Servem para olharmos pelo retrovisor e vermos quem mais deu nas vistas nos últimos 12 meses.

 

Máximos

Para José Sócrates. Porque foi o português com o ano mais agradável. Aliás, agradabilíssimo é o termo que melhor combina com Sócrates, embora tenha direitos de autor de outra senhora e outros assuntos. Ele, o perito em combinações de fatos e gravatas, fartou-se de aprender coisas este ano. Nomeadamente, que ostentar as perninhas, em várias praças mundiais, encerradas de propósito para o seu jogging, é coisa para quebrar muitos corações. Até os mais gélidos, como o de Ângela Merkel, que não resistiu à vulnerabilidade de Sócrates, correndo de Pequim a Moscovo, sob temperaturas negativas. Mas, se para conquistar a chanceler alemã bastaram a brancura irrepreensível dos ténis e os calçõezinhos azul indigo, no que toca à carreira política, Sócrates não hesita. É peremptório na escolha do azul parlamentar: começou a perceber que a coisa resultava na gravata, e expandiu-a para bandeiras, viaturas oficiais e cenários de cimeiras. Foi todo um acumular de experiência ao longo dos 365 dias do ano! Por entre muitas viagens: desde o turismo rural em Montemor-o-Velho, com direito a manifestações propositadas para o receber, até voos de longo curso, para sítios distantes e cheios de gente gira. E foi aí que Sócrates descobriu o seu verdadeiro talento: relações públicas. Finalmente percebeu que todos aqueles anos dedicados às causas ambientais foram um desperdício de tempo. Estava na cara que, por mais que lesse sobre co-incineração, nunca poderia ser um ambientalista. Daqueles que defendem a baleia branca e só lavam a cabeça uma vez por trimestre. Nos últimos 12 meses, o primeiro-ministro português transformou o nosso país na melhor sala de visitas do Mundo! Agora todos esperamos que avance desta divisão para... uma sala de estar mais decente! Mas Sócrates agora não tem tempo para fazer obras no resto da casa. É que ele andou a empreender numa maneira de trazer cá todos os amiguinhos que fez nos intercâmbios. Casar era uma das hipóteses em cima da mesa, mas arruinava-lhe logo o plano de ser capa da People Magazine, como solteiro mais cobiçado do Mundo. Assim, optou por festas temáticas, como aquela dos líderes africanos, que são sempre malta cheia de cor, que anima qualquer jantar. Sócrates demonstra um à vontade tal na organização de eventos, que é de deixar uma Mituxa Jardim a temer pela sua carreira! Quem agradece é a indústria nacional dos croquetes, que têm tido imensa saída. Enquanto os comuns mortais dirão adeus a 2007, Sócrates gritará: porreiro, pá!

 

Médios

Para Pedro Santana Lopes. Mais do que um comeback, ele conseguiu um verdadeiro replacement. Isso mesmo. Santana Lopes conseguiu substituir o insubstituível José Mourinho. E tudo isto sem ter de sair do banco! A Santana bastou sentar-se na cadeira de entrevistado da SIC Notícias, e falar alguns minutos sobre banalidades, como a crise vivida no PSD. Isto enquanto José Mourinho se mudava, de armas e bagagens, de Chelsea para Setúbal. Nenhum deles sabia, mas aquela noite viria a revelar-se decisiva nas suas vidas. Mourinho achava que estava apenas a trocar o peixe frito de Londres pela chaputa de Sesimbra. Coitado, que inocente é este Special One! Já o “Menino Guerreiro” saiu e casa pronto para a luta. Ele sabia que não ia apenas enfrentar Ana Lourenço e a audiência do Jornal das 10. Ele sabia que podia ocupar o lugar de Mourinho. Até porque percebe imenso de futebol. E assim foi. Com uma estratégia irrepreensível, Santana, depois de interrompido pela chegada de Mourinho, encenou um amuado. Assim ao estilo de Scolari, mas em bom. E o que é que aconteceu? Trocaram de posições. O ex-líder do PSD e ex-primeiro ministro passou a ser um ex-desocupado e voltou às lides políticas. Já o melhor treinador do mundo passou a estar em casa, de pantufas, a fazer zapping e a brincar às “melhores construções de lego do universo” com os filhos. Esta é a história verdadeira da ascensão e queda de dois ícones nacionais. Santana voltou a ser a estrela maior do canal parlamento, e prevê-se que em breve seja contactado pela Federação Inglesa de Futebol para treinar a selecção. Já Mourinho, conquistou o direito a uma coluna do 24 Horas que faz a contagem: “Mourinho, desempregado há 97 dias”... É triste. O homem que se tornou célebre por defender com a vida a sua cadela Leya, agora é famoso por agredir criancinhas em colégios privados. Um tipo de delinquência raro mas difícil de curar, que só tende a agravar-se. Depois disto, já ninguém estranhará se trocar o sobretudo cinzento por lenços para a cabeça, com cornucópias, e pulseiras da sorte. E se andar com todas as mulheres do clã Jardim, incluindo Isaurinha. São tudo sintomas previstos no quadro clínico de José Mourinho. Isto enquanto, algures na Europa, Santana Lopes dará conferências de imprensa, e dirá que “sem ovos não se fazem omoletes”.

 

 

Mínimos

Toda a gente esperava que os mínimos fossem para Maddie. Mas ela já apareceu tanto que as condutoras de domingo não querem ser mais umas a contribuir para isso. E porquê? Porque sabemos que é difícil para as crianças lidar com o fenómeno da exposição mediática. É cedo demais para tanta fama. E quem a merece, isso sim, é uma loira mais entradota: Maria das Dores. Não pode sair de 2007 sem o prémio de pior homicídio da história! É que até o jogador culpado no Cluedo disfarçava melhor! Por mais óbvio que fosse, havia sempre aquela dúvida: terá sido com o candelabro na biblioteca, ou com a matraca no salão? Aqui, não há margem para dúvidas: foi o motorista, e um amigo carpinteiro, com uma marreta, no apartamento. Além da arma não ser nobre por aí além, o bluff também deixou muito a desejar. Maria das Dores perguntou a meia Lisboa, incluindo taxistas, se conheciam alguém que pudesse matar o marido. Depois achou por bem dar aos assassinos uns trocos, em vez do pagamento prometido. De repente, passámos do Cluedo para o Monopólio. E Maria das Dores também passou depressa para a casa da Prisão. Mas aquilo por lá parece ser uma espécie de Party and Company. A cada lançamento de dados, uma nova brincadeira, mais absurda que a anterior: desde as visitas de José Castelo Branco, fora de horas, até ao pedido de Maria das Dores para fazer a dieta do Póvoas na prisão – insinuando que o empadão de carne não é nutritivo! Isto sem esquecer as aparições do seu filho, David Motta, que parece uma personagem das cartas Magic, daquelas tenebrosas! E que saltou fora do baralho no programa Contacto, da SIC, por ser pior comentador que Nuno Eiró ou Valentina Torres, indivíduos que nem sequer têm botox! Isto é mais humilhante que ser o último a fazer Uno ou a pessoa com menos queijinhos no Trivial Pursuit. A parte boa é que a brincadeira desta gente demora mais a acabar que um jogo de Risco. E nós sabemos que Maria das Dores ainda vai conquistar muitos territórios! Quanto mais não seja, a ala norte da prisão de Tires.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D