Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

23
Dez07

Estação de Serviço - Bombons

condutoras de domingo
Hoje paramos na estação de serviço para comprar prendas de última hora, claro! E todos sabemos que não há prenda mais universal que bombons. Mesmo que a nossa tia seja diabética e o nosso primo alérgico a chocolate, fazemos questão de ignorar e dar-lhes uma bela caixa de frutos do mar. Com aquelas conchas e cavalos-marinhos que se não tivessem sido recheados de pasta de cacau eram neste momento sabonetes e sais de banho. Mas os Guillian ainda estão a meio caminho, entre as novidades e os clássicos. Porque, por mais que sejam vendidos, ainda não têm uma senhora de chapéu amarelo a fazer-lhes publicidade. Uma senhora cuja dedicação é tanta que passeia há anos e anos na mesma limousine, só para levar mais longe a palavra da salvação, e a pirâmide de bombons. Mais recentemente houve algumas variantes. Estilo Anita na Escola e no Circo, mas na versão “Senhora de Amarelo” na festa ou no leilão. 
Vamos ver um exemplo:


Primeira coisa a reter: estão a licitar um vaso chinês do século VII mas ninguém quer saber. A mulher está mais entretida com este joguinho do Ambrósio completar todas as suas frases e persegui-la para todo o lado. Com as suas luvas de Jack, O Estripador, e uma caixa forte, que podia esconder um arsenal de g3 e espingardas. Estes comportamentos do casal levam-me a crer que a tradução do slogan, do espanhol para português, devia ter sido mais literal. Vejamos:


Lá está: satisfaz o desejo do esquisito, faz todo o sentido! Mas a malta dos chocolates é, de maneira geral, passada. Já os do Mon Cheri decidiram que bombom é coisa demodé e só usam a palavra “chocolatinho”. Além disto, depois de anos de conversações, mais demoradas que as cimeiras da ONU, para decidirem como dividem o último… deixam que um amigo qualquer o roube, e ainda acham graça. Podiam juntar-se ao Ambrósio e formarem um grupo de ajuda para gente sem personalidade. É difícil superar o grau de foleirice desta malta, mas há marcas a tentar e bem! Têm tácticas distintas: umas confiam demais no intelecto dos portugueses, outros de menos. A Lindor acha que somos capazes de associar “chocolate cremoso e avelãs” a um nome que é, desde sempre, sinónimo de uma só coisa: gigantes fraldas para a incontinência. Já a Merci, deve ter gasto milhões para compor esta canção: “sou tão feliz quando estou contigo, muito obrigado e obrigado é merci”. Reparem, antes de avançarem para o slogan “Merci por seres assim”, e com medo que as pessoas não percebam, introduzem subtilmente na música a explicação. Tipo: querida mãe, obrigado é Merci, e é por isso que hoje te ofereço bombons com massapão e praliné. Tudo para que não haja famílias destroçadas nesta consoada. Merci!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D