Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

16
Dez07

Agarrado ao Pára-Choques - Manuel Subtil

condutoras de domingo

Todos os bons filmes têm segundos episódios. Como tal, o melhor filme português da última década também tinha que ter. Não me refiro a Corrupção, nem sequer ao Pesadelo Cor-de-Rosa, em que a Catarina Furtado ia tão bem… Estou a falar do filme rodado na casa-de-banho da RTP quando alguém decidiu trancar-se lá. Em vez de um “nascido a 4 de Julho”, podia ser um “barricado a 4 de Janeiro”, de 2001, com Manuel Subtil no principal papel. Agora, seis anos depois, chega às salas – não de cinema, mas dos tribunais – “Subtil II – O Regresso”. Como no Exterminador Implacável, o subtítulo também podia ser “O Dia do Julgamento”. É que Subtil vai ter de pagar 40 mil euros de indemnização à RTP. Metade por danos patrimoniais – provavelmente os azulejos do WC; outra metade por danos não patrimoniais – certamente os traumas de Zé Rodrigues dos Santos, por não ter sido o centro das atenções durante 24h. Isto é o chamado “preso por ter cão e preso por não ter”. Mas neste caso foi Subtil quem se prendeu a si mesmo, por isso até deve gostar da coisa. Olhem, eu gostei muito de voltar a ter notícias dele, e sobretudo de saber que hoje em dia é leiloeiro. Já imagino um leilão com este senhor: depois do “quem dá mais” e do 1ª, 2ª, 3ª, deve sair um valente “Ai Jesus!”. Que saudades desse grito de guerra!



 

Paula Conceição, a juíza, disse que o arguido “não demonstrou grande capacidade de arrependimento, apesar do tempo passado sobre os factos”. Claro que não! Então o homem protagoniza o melhor momento de 50 anos de RTP e ainda devia lamentar o sucedido? Era o mesmo que o Marco do BB estar arrependido do pontapé que deu à Sónia. Ou os pais daquela concorrente do Bar da TV se arrependerem de terem resgatado a filha do concurso, com a mítica frase “Margarida, volta para Borba!”. Deviam mas é fazer uma Gala Subtil! Iam ao centro de emprego buscar os ex-concorrentes da OT e punham-nos a cantar o “Pelo Amor de Deus” em vários tons. Seria uma espécie de novo “Ave Maria”. É que nem 10 Malatos, uma mão cheia de Júlios Isidros e um Baião e ½ (na altura em que se drunfava no Big Show SIC) suplantam o impacto mediático dum Subtil. Diz-se até que a RTP está a pensar substituir a gala dos Gato Fedorento no fim-de-ano por um “one man show” com Subtil. À saída do tribunal, ele deixou a promessa “o assunto ainda não acabou!”. Que bom! Um artista deste gabarito procura sempre voos mais altos, espaços mais amplos. Aposto que vai barricar-se em breve na cozinha da RTP. Até porque o único risco que corre é que o seu número seja interrompido pela ASAE, acusando-o de violar a lei do ruído. Valha-me Deus, há gente que não percebe mesmo A Arte!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D