Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

02
Dez07

Agarrado ao Pára-Choques - Ursos de Peluche

condutoras de domingo
Novos e estrondosos acidentes envolvendo malta inglesa fora do seu país, levam-me a abordar aqui um tema fulcral, tantas vezes ignorado. A problemática dos ursos de peluche. É verdade! Mulheres britânicas e ursos de peluche são coisas que não combinam. Depois do mediático urso de Maddie McCann, agora é a vez do urso Maomé vir dar um ar da sua graça. Desta feita, a vítima é Gillian Gibbons, professora numa escola no Sudão. O director do estabelecimento disse à imprensa que a professora estava a ensinar uma parte do currículo referente à vida animal, e pediu às crianças que dessem nome a um urso de peluche, o animal que estava a ser estudado. Ora, parece-me que aqui é que reside o problema: estes miúdos aprendem biologia com ursos de peluche e o rato mickey, estudarão anatomia com quê? Nenucos e Action Men? Mas eles estão mais preocupados com a designação, tudo bem. A professora deixou que os alunos escolhessem um destes 3 nomes para o urso: Adullah, Hassan e Maomé. Ainda bem que não escolheram Hassan, senão o antigo craque do Farense podia ficar indignado. E com razão. É um pouco ofensivo. Acho que o urso tinha mesmo focinho de Adullah, mas os miúdos escolheram Maomé e a professora foi detida, acusada de blasfémia, e condenada a 15 dias de prisão e expulsão do país, o que, apesar de tudo, nem é nada comparado com as 40 chicotadas de que se falava como possível sentença. E tudo por culpa de quem? Não, não é das crianças. Com 6 anos são inocentes, coitadinhos, sabem lá que nem toda a gente tem feições de Maomé. A culpa é do urso, obviamente! Virou-se o feitiço contra o feiticeiro. Depois de toda uma geração de ingleses a inventar criaturas fofinhas, elas transformam-se em pequenos Frankensteins do mundo dos brinquedos. Enid Blyton criou uma amorosa Ursa Teresa, confidente do Noddy. Mary Tourtel fez nascer um sorridente e branco Ursinho Rupert. Michael Bond apresentou ao mundo um infeliz urso de chapéu: o Paddington, abandonado numa prateleira na véspera de Natal. Tantas histórias de partir o coração! Tanto amor depositado nestes bonecos para quê, afinal? Para se revelarem mais demoníacos que um Chucky e até que uma Violeta! Não restam dúvidas que foi o ursinho Maomé a manipular os votos da turma. É tão claro como ter sido o urso de Maddie a levá-la para os maus caminhos. Ainda para mais tem o desplante de aparecer com Kate pela mão em longos passeios, para se mostrar à imprensa! O mais grave de tudo é que nós andamos a deixar estes seres dormir impunemente com as nossas crianças! Aposto que este Natal vai pensar 2 vezes antes de comprar um benemérito ursinho da Tommy, para fins solidários. E de certeza que não vai passar nem perto das lojas da Natura! Se os pequeninos fazem tantos estragos, imagine os daquele tamanho!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D