Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

04
Nov07

Condução Defensiva - Frederico Lourenço

condutoras de domingo
No século IV a.C., Teofrasto escreveu Caracteres, uma soma de caricaturas dos “cromos” de então: o pedante, o forreta, etc. Frederico Lourenço defende que é uma das obras-primas da prosa grega, e nós acreditamos. Só não acreditamos, ou melhor, não queremos acreditar no facto de o erudito professor, escritor e tradutor se ter habilitado a publicar uma actualização falhada desses Caracteres. Para justificar o “aportuguesamento” e a “modernização” das caricaturas, Frederico Lourenço referiu a paixão que nutre por “este milagre de requinte”. Ora, eu procurei, procurei e... nada de encontrar o referido “milagre”! Que diabo! Como sou teimosa, voltei a procurar e lá encontrei qualquer coisa: uma quantidade enorme de banalidades que levam 72 páginas a encontrar um fim ansiado desde a primeira caricatura desta primeira incursão de Frederico Lourenço no território minado do humor satírico. Diz assim: «O burgesso não sabe comer à mesa: isso já se sabe. Arrota (“com licença”).» E mais não acrescento porque a coisa não melhora; apenas nos deixa a suspirar por O’Neill, que nunca precisou de pretextos eruditos para ter graça. Aliás, sempre que lhe aparecia o sublime, dizia: «Quem é?/ O sublime./ Diz-lhe que entre./ Faz bem ao sublime/ estar entre gente.» Nestes Caracteres do século XXI não há nem sublime nem gente. As caricaturas são tão pobres que falham ao tentar encontrar um rosto que queira encaixar nelas. Por ser tudo demasiado óbvio, sendo que no humor só funciona o oposto do óbvio. Há, porém, um pormenor que diverte: as ilustrações. Ficamos a matutar na razão que terá pesado na escolha de um ilustrador que ainda frequenta a “pré”. Parece que o traço lembra o de Lancaster e Ionicus. Está bem. Eu desconfio que isto também tem a ver com a pose snob de Frederico Lourenço. Aqui, tenta sair do seu habitat e dá nisto: em caricaturas lisas e imperceptíveis, como O Piroso, «alguém que gasta o ordenado em óculos de sol»; ou noutras que, há 10 anos, já eram piadolas de café, como O gay discreto, «que conseguiu não divulgar a si próprio que é homossexual». Ao contrário de Frederico Lourenço, autor de livros «muito autobiográficos». Neste, tenta iludir-nos e passar-nos a perna(o malandro!): diz que O lisboeta coimbrão é uma autocaricatura. Não, não, não, caro Fred, eu li os seus Caracteres. Você é O intelectual vienense «lindo de morrer», que parte o coração à «população estudantil». «Pose? Alguma, como convém ao talento». Acertei?

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D