Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

02
Dez07

Crimes em França

condutoras de domingo
Todos os anos por esta altura, uma cidade portuguesa ilumina-se com uma árvore de Natal de proporções guinessiescas. Primeiro Lisboa, agora Porto.  Ao mesmo tempo, também França parece ter uma comovente e recorrente tradição nas suas ruas nesta altura do ano: inunda tudo de luz e calor com bonitos carros em chamas durante motins. Enfim, não nos parece uma opção assim tão bizarra quando comparada, por exemplo, com a iluminação (já castigada por Deus!) do Cristo Rei.
Em Portugal soube-se esta semana que o crime violento está a aumentar e que a Amadora é a cidade mais violenta. Pois parece que o sul de França está todo feito uma gigantesca Amadora, com bonés e tudo. O povo saiu para a rua, como na música “No Dia Que O Rei Fez Anos”, do José Cid. Só quem em vez de se cantar que “houve alegria e foguetes no ar”, o que houve mesmo foi caos e cocktails molotov no ar. Arraial, só mesmo de porrada. Os motins franceses têm na sua génese um forte descontentamento dos jovens franceses face à acção da polícia. Quando souberam disso, os MacCann concordaram muito e só tiveram pena de não se terem lembrado de regar com gasolina alguns carros da polícia de Portimão. De facto, foi falta de ideia. Quem transporta até crianças na bagageira podia andar com um ou outro bidon de materiais inflamáveis, só para se dar o caso de ser preciso. Ou então pegavam fogo ao Ursinho da Maddie e atiravam-no pelos ares, qual cocktail molotov. Mas se fosse por cá, dá-nos a sensação que nem um motim nas ruas se ia poder fazer em paz sem vir a ASAE chatear. Segurança e higiene e não sei quê. “Essas garrafas são as regulamentares?”, “a gasolina que está a usar é sem chumbo?”, “tem licença para partir Renaults ou só Volkswagen?”. Uma canseira. Por isso é que cá ninguém vai para as ruas mostrar a sua indignação. Essa, mais vale ser mostrada fazendo comentários em blogs sob pseudónimos como ritinha_velvet81 ou gandamaluco_fcp. No quentinho do sofá e sem correr o risco de levar com um espelho retrovisor nos dentes. Por acaso, se virmos bem a questão, e como as coisas andam ultimamente, a melhor maneira de garantir que se leva um valente enxerto de porrada é mesmo saindo para a rua em protesto. Nem é preciso incendiar carros nem nada, uma pessoa só tem que se pôr num sítio qualquer a dizer mal do governo que aparece logo um polícia ou dois para pôr ordem naquilo. Até pode ser em casa, porque aparentemente eles também fazem serviços ao domicílio.

Pág. 8/8

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D