Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

01
Jun08

Choque Frontal - Arroz no LIDL

condutoras de domingo

Quando entrávamos no LIDL já tínhamos normalmente a sensação de estar a pisar cenário de guerra. Para começar, aquela ausência de prateleiras. Em vez disso, temos uma espécie de trincheiras, com amontoados de latas de atum e pacotes de bolachas, misturados com sapatos de senhora em imitação de pele e camisolas interiores cinzentas. Fazendo lembrar claramente despojos duma batalha sangrenta. Depois, as fardas dos empregados também têm qualquer coisa de bélico. Nem sequer são em tons tropa, mas têm ar de já ter passado por muito. Quanto mais não seja, pela terrível guerra dos preços baixos, que deixa muitas nódoas. Por outro lado, há aquela turba louca de donas de casa desesperadas. Desesperadas por encontrar o detergente a 70 cêntimos anunciado na Dica da Semana. Agem como verdadeiros soldados, dispostas a morrer pelo tal Sonasol. O perigo de morte paira mesmo no ar. Sentimos isso quando estamos no corredor dos iogurtes, e podemos ser a qualquer momento abalroados por um carrinho desgovernado ou por um senhor de bigode que quer levar sete caixotes de sobremesas lácteas antes que esgotem. No LIDL oscilamos entre um clima de guerra fria (quando vamos buscar pizzas congeladas) e de guerra dos cem anos, quando ficamos nas filas intermináveis para pagar apenas uma lâmpada. Mas esta semana, mais do que nunca, sentimos que Portugal estava mesmo em guerra, quando entrámos neste supermercado. E porquê? Porque o arroz estava racionado! Medida tomada por causa da escassez deste cereal. A direcção do LIDL justificou-se, afirmando que o racionamento de 10kg por cliente não punha em causa o consumo das famílias nacionais. Nota-se bem que esta empresa é alemã. Porque em Portugal 10kg de arroz esgotam-se num instante. Um arroz de marisco ao pequeno-almoço, um arroz de tomate a meio da manhã, um arroz de pato ao almoço e um arroz de feijão a meio da tarde… 10kg de arroz já nem chegam para o jantar – um clássico arrozinho de atum. Esta medida durou pouco, porque o Governo obrigou o LIDL a suspender o racionamento. Ao mesmo tempo, a União Europeia pediu aos consumidores para não comprarem mais alimentos do que o necessário, para evitar a corrida aos alimentos. Isto é uma coisa impossível de pedir aos portugueses. A não ser que acabem com os termos “desconto” ou “leve 2 pague 1”. Porque enquanto estas promoções existirem, nós vamos sempre comprar artigos dos quais não precisamos. Como aqueles 3 pacotes de arroz basmati, cujo sabor até odiamos, mas acabamos por trazer só porque oferecem uma túnica indiana para criança. Óptima para os nossos filhos. Que nós por acaso não temos, mas podemos vir a ter.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D