Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

25
Mai08

Condução Defensiva - Livros

condutoras de domingo

Sugiro a todos os autores do mundo que venham até Portugal para se inspirarem. Portugal é um paraíso criativo, um estímulo à imaginação. Mas não apenas pelo facto de ter sol, luz, rios, mar e essas coisas bonitas. Portugal é O país que precisa realmente da quantidade de títulos que têm chegado às livrarias e que, noutro país do mundo, servem apenas para passar o tempo ou para deixar os leitores mais informados. Cá estes livros têm aplicação prática, eles alimentam-nos como dez doses de coca alimentam Amy Winehouse. Vou dar alguns exemplos, começando com uma obra de ficção. Chama-se A Loja dos Suicídios e, de acordo com o que está escrito na capa da edição portuguesa, é uma “pérola do humor negro”. Entre nós, este livro é muito mais que isso: ele é todo um colar de pérolas, ou melhor, é um verdadeiro diamante. Isto porque conta a história de uma família responsável por uma loja cujo lema é «A sua vida foi um fracasso? Connosco a sua morte será um sucesso». Ora, eu pergunto: que português não teve já, nos últimos anos, um acessozito, uma vontadezita, digamos, de se suicidar à maneira, de preparar uma morte porreira, livrando-se disto tudo, para sempre e à grande, numa espécie de festarola com material explosivo, DJ, pista de dança e uma série de remixes da marcha fúnebre?! Aposto que neste momento muitos de vós estão a pensar na razão pela qual investiram tanto no casamento em vez de gastarem uns contos de réis em materiais capazes de proporcionar uma morte em beleza. Lá está: fizeram isso por não haver entre nós uma família assim, com uma loja assim, uma família que nós queremos arrancar da ficção por sabermos que Portugal a merece. Assim como merece parte dos lucros das vendas dos manuais de auto-ajuda que têm sido editados. Estou convencida de que muitos são inspirados na realidade portuguesa. E os que não são pecam por isso. Vejam dois casos recentes. Quatro Horas por Semana é um livro que explica como trabalhar menos e ganhar mais. Não preciso dizer mais nada! Este é o assunto em que os portugueses andam a tentar especializar-se desde tempos imemoriais. Sobretudo a classe política, que tão bem representa a Nação. O outro título é dos que pecam por o seu autor não conhecer Portugal. Chama-se A Verdadeira Máquina de Ganhar Dinheiro e, se o senhor que escreveu este bestseller tivesse passado por cá antes de deitar mãos à obra, teria percebido como lhe tinham bastado 4 segundos para compor o livro, que ainda por cima seria ecológico, pois não obrigaria ao gasto de mais do que uma página, uma singela folhita, na qual apareceria: «A verdadeira máquina de fazer dinheiro é uma acumulação de apostas múltiplas no Euromilhões, de fé, esperança e rezas do terço e ainda de muitas horas de rabo enfiado no sofá em frente à televisão». E estava feito o livro, provando-se assim que Portugal tem de facto dado muitíssimo aos escritores deste mundo. Está na hora de receber algo em troca. Como, por exemplo, um pavilhão especial em todas as feiras do livro do mundo.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D