Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

21
Out07

Condução Defensiva - Reader's Digest

condutoras de domingo
As Selecções do Reader´s Digest fazem 40 anos. Para comemorar à grande, resolveram editar Os Lusíadas. Sem dúdiva que isto faz todo o sentido. Em primeiro lugar, porque as Selecções são consideradas, pelos assinantes, uma publicação de fácil digestão. Os Lusíadas também,evidentemente. Se assim não fosse, não seriam as criancinhas obrigadas a ler a obra épica de Camões na escola. São ambas literatura para devorar durante o lanchinho. Em segundo lugar, a revista, de tamanho portátil, tem sido sempre recebida com alegria nos lares portugueses, passando de avós para netos, de pais para filhos, de padrinhos para afilhados. Ninguém escapa, porque há sempre secções aliciantes para todos. Há até quem não resista a ler aquilo de fio a pavio: começa-se pelos Flagrantes da Vida Real e as Piadas de Caserna, passa-se pelo Rir É o Melhor Remédio, para logo de seguida se entrar nas páginas das entrevistas de fundo e de superfície, dos dramáticos casos reais e dos artigos literários com histórias situadas algures entre a narrativa mística e a epopeia erótica de cabeceira. Escusado será dizer que, com Os Lusíadas, passa-se o mesmo: há uma certa tendência hereditária, um certo peso da obrigação, uma conjugação de temáticas surpreendente e uma mestria literária inigualável. Esta edição é bom exemplo disso e promete recorrer à linguagem acessível para que todos possam redescobrir a beleza da obra. Daí ser organizada e comentada por José Hermano Saraiva. Quem mais?! Em 900 páginas, teremos a intensidade do drama, do humor, do heroísmo e do fantástico presente em qualquer exemplar das Selecções. É que Saraiva promete revelar um Camões «mais humano», «um homem em luta com o tempo hostil, que desafia a força dos deuses», ou seja, um homem próximo dos que protagonizam os artigos das Selecções. Lembram-se de «O seu filho toma ecstasy?», capa da última edição? E de «Dentro da escola do terror»? Como esquecer, não é? Há ainda um terceiro aspecto capaz de explicar esta ligação umbilical das Selecções a Os Lusíadas. Não se atrevam sequer a pensar em estratégias de aliciamento das famílias assinantes, que tanto gostam de exibir enormes calhamaços ilustrados na mesinha do café da sala de estar! Não! Há aqui razões mais profundas. As Selecções e Os Lusíadas são indissociáveis por, juntos, terem esculpido um comportamento determinante do modo de viver contemporâneo: o zapping. Esta revista e a obra de Camões têm vindo a formatar, paulatinamente, os nossos cérebros, habituando-nos a viver num estado de desatenção permanente. Sempre foi essa a lógica de leitura das Selecções praticada, com afinco, pelos assinantes; sempre foi essa a lógica de leitura d’Os Lusíadas praticada, com afinco - claro está - pelos nossos esmerados estudantes.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D