Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

11
Mai08

Estação de Serviço - Anões Luminosos

condutoras de domingo

Com o sol a começar a aparecer dá vontade de sair do carro e dar uma volta a pé. Os portugueses são grandes apreciadores de parques, por caso. Gostam do Oeiras Parque, do Odivelas Parque, do Braga Parque… Mas nós queríamos fazer um apelo à população, e levá-los até um verdadeiro espaço verde, que não tem nada a ver com o Alvaláxia. Por isso vamos decorar o nosso jardim, e convidar todos a visitá-lo. A nossa primeira aquisição é um valor seguro. Perdoem-nos a imodéstia mas sabemos que ninguém vai resistir a isto: um anão luminoso, feito de poli-resina finamente pintada, que funciona a luz solar. É que ter um anão é sempre uma mais valia, que o digam as Condutoras, que só por isso me convidaram. Mas ter um anão luminoso eleva as coisas para outro patamar. é a diferença entre ter um anão que simplesmente existe para ter um barrete vermelho e um anão que é tão inteligente que, caso falasse, citava Nietzsche. Lamentavelmente, é feito na tal poli-resina, portanto o máximo que faz é acender “magicamente” uma luz branca quando anoitece. Assim as pessoas vão ver sempre muito bem o nosso jardim. Portanto temos de ter espécies dignas do jardim botânico. Para começar podemos plantar uma Rosa de Jericó, que dá um ar místico à coisa. Sobretudo antes de lermos a descrição. “Assemelha-se a um bolbo completamente seco mas mal se coloca num recipiente com água quente, torna-se verde e ramalhuda”. Nada disto soa bem. E pior: a planta pode voltar a secar-se, fazendo-se reviver quando se coloca novamente em água. Estamos perante uma planta esquizofrénica. Tem a vantagem de podermos adaptá-la aos convidados. Tipo “hoje vem cá a tia Francisca, nao posso fazer caril que ela não gosta, e tenho que tirar a rosa de Jericó, que ela também não aprecia”. Melhor que isto só uma planta que nem sequer tem nome. Vem aqui designada como “mistério da profundeza dos mares”. Dizem assim: parece uma planta mas na realidade não é mencionado em qualquer enciclopédia botânica, uma vez que se aparenta mais a um animal. Aquilo que parecem ser os ramos é, na verdade, o seu esqueleto. Bem, fiquei cheia vontade de adquirir este mutante não identificado. Com sorte, ao mudar de vaso ainda lhe fico com o coração nas mãos, e a podar ainda lhe corto uma artéria. A única vantagem disto é que, como animal que é, não se rega. Mas fico na dúvida se temos que lhe dar ração, ou levar a passear. Cá para mim daqui a uns tempos vemos no Catálogo da Dmail uma nota de rodapé: foi verificado por uma pessoa que já não está entre nós, que além disto ser um animal, é carnívoro. E por falar em carne, agora que temos um jardim lindo, nada melhor que fazer um barbecue. Afinal é para isso que servem os jardins. Nada melhor que o barbecue descartável, por 4.90€. Inclui carvão, grelha e um aditivo que facilita o acendimento. Se as famílias portuguesas adquirirem isto, agora é que vamos ver os incêndios a aumentar. Dizem que a combustão deste grelhador de bolso dura uma hora e meia. Se pelo caminho se apagar, não há crise – usamos a luz natural acumulada pelo anão para grelhar as últimas febras.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D