Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

21
Out07

Sinais de Luzes - 21 Outubro

condutoras de domingo
Máximos
Para Francisco Moita Flores, que parou por uns instantes de falar de Maddie McCann e criticar a polícia britânica, para falar de… enchidos, e criticar… a ASAE. Sim, assuntos sérios agora. Num dia que devia ser de festa – a abertura do 27º Festival Nacional de Gastronomia, em Santarém, o presidente da câmara relembrou amargamente a inspecção da ASAE no ano passado. Diz que foi um “espalhafato patético e de circo”. Engraçado é isto ser dito pelo senhor que pôs palavras na boca de Vítor Norte, enquanto este fingia ser o capitão Roby. Acrescentou ainda que "para ver chouriços não é preciso ir de colete à prova de bala". Ainda bem que aborda esta questão e usa o verbo “precisar”: é que também não havia necessidade alguma de ter rodado uma novela na aldeia de Alcaides, na qual Quitério e Grelinhos disputavam o coração de Simone de Oliveira. E não foi por isso que “Filhos do Vento”deixou de passar na TV.Moita Flores é o maior especialista nacional na nobre arte de encher chouriços: fez uma trama tão básica como a de “Desencontros” durar mais de 9 meses, devia saber melhor que ninguém que o potencial bélico de certos enchidos justifica um batalhão inteiro de polícia de choque. Parece-nos um grande descaramento vir fazer este alarido, que não passa duma farsa. Ele adorou a acção da ASAE. Gostou tanto que se inspirou para o livro recém lançado, “A Fúria das Vinhas”, baseado na história verídica de uma inspectora que, fora de si e munida de uma g3, apreendeu três chouriças de vinhais a um feirante.

Médios
Para o homem que está na origem da manchete da semana: “Mulher de Menezes descobriu romance do marido através de SMS”. O novo líder do PSD aproxima-se perigosamente dos “máximos” no início desta notícia, com a citação “quero ser igual a John F. Kennedy”. Não sabemos se já escolheu o atirador para o alvejar, o que é certo é que anda a tentar igualar o seu sucesso amoroso. Mas acaba por descer a pique na nossa escala quando se deixa apanhar, qual amador, pela mulher, uma simples Maria Cândida que nem sequer aspira ser Marilyn Monroe. A especialidade de Menezes é funcionárias de câmara. Teresa Moás é a mais recente conquista, que vem tomar o lugar de Ana Caetano, uma advogada (com certeza para os assuntos camarários).
 
Assustador mesmo é ver que elas são autênticos clones uma da outra:



Consta que os filhos do político estão bastante traumatizados com tudo isto. É natural. Ter um pai que lidera, ou pelo menos finge, a oposição, mas não consegue apagar as mensagens enviadas é bastante triste. Mais uma vez quem sai por cima é Santana Lopes, que sabe fazer bem feito e tem a vantagem de grande parte das suas namoradas não ser letrada o suficiente para descodificar SMS.


Mínimos
Para a Praça da Alegria. Não a dos bares de alterne, mas as das avós centenárias, que levam bolos regionais e estandartes da junta de freguesia. Sim, o programa da RTP. Então não é que despediram a Picolé? Nós nem apreciamos por aí além palhaças com fato amarelo e chapéu de aviador, que fazem mímica entre o Padre Borga e a Ana Malhoa. Mas indigna-nos este despedimento sem justa causa: há que respeitar o currículo das pessoas, e esta senhora não só foi Rainha do Carnaval de Estarreja ao lado de Fernando Rocha, como já abdicou dos seus votos de silêncio para lançar “As canções da Picolé”, onde canta “Algodão Doce” em dueto com Axel. O que vale é que ela é uma mulher de fibra: diz-se com vontade de fazer uma novela e apresentar o lado dramático. Nós achávamos que mais infeliz que fazer esculturas de cãezinhos com balões era impossível. A palhaça deixa a mensagem: “a Picolé não vai morrer”. Restam-nos estas palavras de alento, e o maestro Francisco, que consegue manter um nivel de galhofa semelhante ao dos também demissionários Luís Aleluia (Tonecas, para os amigos) e Guilherme Leite – que nem sequer para os amigos é Compadre Vicêncio porque mesmo esses recordam melhor, e com mais horror, os casamentos a que foi sem ser convidado!

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D