Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Condutoras de Domingo

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Elas em contramão, sempre a abrir, pelos acontecimentos da semana.

Condutoras de Domingo

16
Mar08

Está a Falar de Quê? - Gerard Lallane

condutoras de domingo
Quando entramos em comparações com França, saímos invariavelmente a perder. Em vez de receitas farta-brutos servidas em tascas, têm nouvelle cuisine servida em brasseries. Em vez de arrufadas têm croissants, em vez de Augustus têm Christian Lacroix, em vez duma feira popular devoluta e um parque infantil em Sobral de Monte Agraço, têm a Disneyland. Também a classe política francesa é sem dúvida mais competente do que a nossa. A começar pelo Presidente, que em vez de andar com uma senhora famosa por vestir mal, anda com uma famosa por se vestir pouco. E a argúcia dos governantes estende-se ao poder local. O autarca Gerard Lallane publicou um edital, no qual comunica aos 260 habitantes da Vila de Sarpourenx que estão proibidos de morrer. “Todas as pessoas que não possuem jazigo no cemitério e que desejem ser enterradas na vila estão proibidas de morrer na comunidade”. Isto é uma tradução formal da expressão “vai morrer longe!”. Pode ler-se ainda que “os infractores serão severamente punidos”. Ora isto leva-nos a um novo nível de violência, que é a severidade com cadáveres. Que raio de punição será essa para quem, apesar dos avisos, decidir falecer? Será transformar o elogio fúnebre em dura crítica fúnebre, lida em tom zangado? Ou será uma coima, dependente da gravidade da morte? Homicídios e atropelamentos talvez tivessem atenuantes, porque a pessoa não agiu propositadamente. Agora, morrer de enfarte do miocárdio, por exemplo, é completamente inaceitável. Dá mostras de uma falta de cooperação total. Se uma pessoa vive em Sarpourenx tem de se reger pelas leis locais. E se não expirar é uma das regras, então mesmo que tenha 98 anos, tem de prevenir activamente os AVCs. E as constipações. E os resfriados. E as gripes. E a ciática, o reumático e os bicos de papagaio. Tudo aquilo que deixe em aberto a possibilidade de vir a morrer. O conselho que tenho a dar a esta população é este: tranquem-se em casa, bem agasalhados, e deixem instruções claras aos vossos familiares. Para o caso de falecerem, vos cortarem em tranches e congelarem na arca. Não vá o sr. Lalanne descobrir-vos e dar-vos uma descompostura por terem exalado o último suspiro sem autorização. Se tudo correr bem, estes cuidados nem vão durar muito tempo. É que o autarca já tem 70 anos e nós bem sabemos que nestas andanças da política, eles falam muito mas são os últimos a dar o exemplo. Em declarações à imprensa, Lalanne disse: “pode ser motivo de riso para alguns, mas não é para mim”. Estranho. Pensámos que tinha sentido de humor. Trata-se dum bom homem. Quando tantos e tantos déspotas negam o direito à vida das populações, este apenas veta o direito à morte. É um gesto bem simpático.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

escreva-nos para

condutoras@programas.rdp.pt
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.

as condutoras

Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.

podcast

Ouça os programas aqui

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D