as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Choque Frontal - Rui Sant...

Quem Deve Substituir Rui ...

Rui Santos

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007


Domingo, 2 de Março de 2008
Choque Frontal - Rui Santos
Tenho a sensação que algumas preces foram ouvidas para os lados da SIC: 1º Fátima Lopes ficou sem voz, depois atacaram o Rui Santos. Ainda fiquei à espera que o Quimbé adormecesse de madrugada, por ter trocado os anti-depressivos por soporíferos. Mas já era pedir demais. Interessa deixar claro que as Condutoras condenam veementemente as agressões sofridas por Rui Santos. Por todos os motivos e mais algum. Para começar, é feio atacar os mais fracos, e toda a gente sabe que malta com farta cabeleira aos caracóis é debilitada. Em 2º lugar, ataques com barrotes é coisa fora de moda. Não se via a utilização desta arma desde o Cerco de Lisboa. Ou, lá para o Norte, desde o Caso Bexiga. Outro desperdício é terem feito tudo isto sem dizer uma palavra! Com tanta coisa que há para dizer àquele senhor. Foi o crime mais imbecil da história, porque nem tiveram a argúcia de levar o portátil de Rui Santos. Toda a gente sabe que aquilo é a caixa negra de tudo: da Superliga, dos fenómenos sociais e dos mistérios da Humanidade. Por fim, ou bem que se ataca, ou bem que se defende. Ficar por uma tentativa de agressão, é coisa de quem não vai aos treinos. Que o diga Rui Santos, que com certeza considerou esta táctica mais fraca que o losango de Paulo Bento. 3 encapuçados não foram capazes de fazer pressão alta nem de jogar pelas alas. Foi um ataque mais sofrível que o do Benfica. Mas abriu as portas para um acontecimento único: o comentador a comentar a sua própria vida. Trocou as chicotadas psicológicas por umas cargas de ombro mais reais. Diz que estava a falar com Luís Costa Branco, colega do Tempo Extra, quando viram 3 homens suspeitos aproximarem-se da cancela. Luís achou por bem despedir-se e rumar ao seu carro. Grande amigo! Se já desconfiávamos que era a Nayma quem vestia as calças lá em casa, agora temos a certeza. Rui Santos diz que o surpreenderam já dentro do carro e que os pontapeou com máxima violência. A questão que gostaríamos de colocar é: de 0 a 10, como classifica a eficácia do seu remate? 2,5 tipo Farnerud ou 9 tipo Lizandro? Com a perspicácia habitual, o comentador consegue assegurar que os agressores eram jovens. Terá feito esta brilhante dedução devido ao estilo negligé dos gorros? É que antes de ser especialista em transições defesa/ataque, Rui Santos é expert em combinações camisa/gravata. Não estou aqui para levantar faltas suspeitas mas acho que foi um crime passional. Vamos lá pensar: se a emboscada foi dentro das instalações da SIC, por 3 homens, não se está mesmo a ver quem foi? “O Dia Seguinte” não vos diz nada? É uma óbvia crise de ciúmes de Fernando Seara, Dias Ferreira e Guilherme Aguiar. Furiosos, porque as perguntas de Rui Santos têm sempre mais feedback que as suas sondagens.


publicado por condutoras de domingo às 11:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Domingo, 27 de Janeiro de 2008
Quem Deve Substituir Rui Santos no Tempo Extra?
No famoso “Tempo Extra”, Rui Santos lançou mais uma das suas acutilantes questões. Daquelas que nos fazem repensar a nossa existência. Desta vez foi: “Quem deve substituir Soares Franco no Sporting?”. Depois, o costume: gráficos 3d, citações de filósofos alemães, enfim, mais do mesmo. E quando parecia que estava a cumprir tão bem o seu papel, eis que se dá mais um revés na carreira de Rui Santos, que tem agora a cabeça a prémio. Ou melhor: a farta cabeleira a prémio! Os sportinguistas lançaram no seu site oficial a pergunta: “Quem deve substituir Rui Santos no Tempo Extra?”. Amor, com amor se paga. E como as Condutoras não resistem a um bom romance, querem também dar a sua achega! Aqui ficam as sugestões para novo guru da bola: Marcelo Rebelo de Sousa, já que foi ele que inventou aquela coisa das sugestões de livros, e até o livro dos Bombeiros de Sesimbra é mais interessante que “As 308 tácticas do futebol”. A Maya, que já mostrou os seus dotes de comentadora desportiva e pelo meio sempre acrescentava informação útil, sobre as namoradas dos jogadores. O Carlos Capote, que sempre fazia uma feijoada de chocos, e está habituado a lidar com aqueles contadores de tempo da cozinha. Ou, seguindo a mesma lógica, o Mário Crespo, que tem a escola do 60 Minutos e sempre sabe mais sobre o Heidegger do que Rui Santos.
Ou então, podemos ir directos ao assunto e chamar uma dona de casa acabada de sair dos cabeleireiros Zulma, com uma daquelas mises baixinhas. Basta que ela cruze os braços e espere pelas perguntas do pivot, que faz o mesmo efeito que o Rui Santos. Se quisermos um apontamento de cor, basta que a dona de casa se chame Maria José Valério.


publicado por condutoras de domingo às 11:52
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Domingo, 7 de Outubro de 2007
Rui Santos

As condutoras de domingo estão muito perturbadas com uma recente descoberta: Rui Santos, essa figura de charneira do comentário político, tem vida para lá das 4 linhas! Não!!!!! Olha, até se pode dizer que estamos em autêntico “Estádio de Choque” – que é o nome do livro deste senhor, que se definiu em tempos como “Francisco Louçã do futebol”.
Nesse capítulo, temos de acrescentar que os fatinhos a fazer pandam com a gravata o aproximam mais do “gouchismo” do que do bloquismo. Mas, adiante.
Aquilo que nos abalou foi descobrir que Rui Santos comenta outra coisa que não futebol. Sim, é verdade. Ele tem uma crónica chamada “Semi-ópticas” no Correio da Manhã.
Já devíamos ter desconfiado. Afinal de contas, seja qual for o assunto em debate, este profeta da bola, insiste em dar a conhecer o outro lado da questão. Porque nada é tão simples como parece. Uma chicotada psicológica serve de pretexto para relacionar Ulisses Morais com os princípios do behaviorismo; um encontro de jovens estrelas com prostitutas é o ponto de partida ideal para uma dissertação sobre teoria da relatividade e poligamia… um fora de jogo é suficiente para deixar Rui Santos a discorrer sobre a efemeridade da condição humana. Pelo meio, lá tem de disfarçar, falando de uma ou outra falta ou do losango de Paulo Bento.
Já no Correio da Manhã, Rui Santos tem liberdade total. Surge despido de preconceitos mas mais engalanado com conceitos do que nunca. E, ui!, como este senhor gosta de noções, concepções e trocadilhos! Ou não tivesse ele 20 anos da maior escola de laracha do país: o jornal A Bola. E de um homem assim, só poderíamos esperar um título como este: “o médico, o monstro e o astrolopatético”. Se não fala de futebol, fala de quê então? Não temos certeza de ter percebido. Diz-nos o Rui que “o somatório de um conjunto de planos tecnológicos permitiu ao ser humano ser, hoje, o resultado da sua inteligência e permanente aculturação”.
Desculpe, Rui?! Parece que isto não resultou lá muito bem. As quantidades devem ter sido mal misturadas, talvez. Ou isso, ou é uma consequência do “sobreaquecimento do globo terráqueo”, de que nos fala às tantas na crónica. Temos para nós que isto ou é uma aculturação muito mal feita ou Rui é, mais do que um profeta, um enviado doutro planeta! Mas é pelo menos um alien trabalhador. Mas, Rui, também fala de política. Diz que os acontecimentos do PSD o “obrigaram a repaginar a História da Civilização”. Tem “tempo extra” que se farta, este Rui. Entendemos agora a sua disponibilidade total para comentar o novo penteado do Nani ou o último bocejo de Madail a qualquer hora da madrugada.
Posto isto: queremos deixar aqui um apelo: Rui, comenta a nossa vida também! Fazemos coisas tão engraçadas! E temos a certeza que vais arranjar uma maneira eloquente e palavrosa de contar que fomos à mercearia e não tínhamos trocos. Por favor, Rui! Siiiiiim!



publicado por condutoras de domingo às 13:02
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO