as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condução Defensiva - Famí...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007


Domingo, 10 de Fevereiro de 2008
Condução Defensiva - Família Portuguesa

Chegou à minha caixa de correio uma boa surpresa, a edição especial d’A Família Portuguesa. O que é A Família Portuguesa? Também não sabia, mas, sendo uma edição especial de uma coisa para ler, resolvi folheá-la. E descobri que A Família Portuguesa é uma revista que, apesar do título fascizóide, pouco tem a ver com Portugal. Para além de ser propriedade de uma empresa dinamarquesa, de ser impressa na Alemanha e de ter como editora uma senhora de apelido Damkjaer, A Família Portuguesa aconselha os leitores a serem realistas em relação aos objectivos que pretendem alcançar. O que significa que dificilmente A Família Portuguesa vai conseguir ter, entre os seus leitores, um único português. Ou mais que um, vá lá, visto que a mim já me apanharam. Sobretudo porque grande parte da matéria de que se ocupa tem a ver com planos de emagrecimento.O que é que isso interessa às anafadas famílias portuguesas? Não sei. A família portuguesa real é feliz gorducha, com crianças de bolicao na mão e gomas nos dentes, com chefes de família indecisos entre uma trinca na costeleta e um golo na cerveja. São instantâneos do quotidiano nacional capazes de levantar o véu fascista desta revista. No fundo, esta publicação pretende impôr aos portugueses a ditadura das dietas medicamentosas e da saúde em comprimidos, recorrendo à mais degradante propaganda. Reparem: na capa, fotos que parecem tiradas numa máquina tipo passe abandonada há 50 anos numa esquina do Martim Moniz mostram gente contente por ter recuperado a saúde. Um senhor com uns 90 anos tem energia para dar e vender; uma senhora já não precisa de canadianas para andar; outra já não é dominada pela gulodice; e outra voltou a usar saias. Pelo meio, aparece Quimbé, apresentador de concursos na SIC, feliz, feliz por ter um joelho novo. Como estas pessoas conseguiram tanta saúde? Ingerindo CLA, bioactivo, sulfato de glucosamina, biloba forte, enfim, produtos impronunciáveis que nenhuma família portuguesa conseguiria aviar na farmácia. Já para não mencionar o facto de estes medicamentosserem poderosos inibidores do poder de queixa e lamentação do nosso povo. Com tanta saúde, como iriam sobreviver os velhotes portugueses? Sem a ciática, o que seria da nossa terceira idade? E os programas matinais dos nossos canais televisivos?! Seriam cancelados assim sem mais?! E o Natal dos hospitais? Por tudo isto, quer-me parecer que o único produto desta publicação com hipótese de saída entre nós é o Prelox, o “atalho natural para uma vida sexual activa”. É claro que se você, caro ouvinte, não for como o Tomás, um rapazito de 32 anos que só agora se transformou num homem de erecções matinais, escusa de abrir a caixa de correio nas próximas semanas. Para “família portuguesa”, já lhe deve bastar a sua...



publicado por condutoras de domingo às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO