as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

O Divórcio

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007


Domingo, 20 de Abril de 2008
O Divórcio

Depois de as Finanças tentarem apertar as malhas ao casamento, foi esta semana aprovada, pela esquerda parlamentar, a lei do divórcio. O Fisco, cuja dentada dói mais que a do maxilar de um pittbull, não larga o osso! É que às vezes, quem não faz uma boda faustosa, não olha a despesas para, mais tarde, comemorar o dia do divórcio.  A principal novidade do diploma é acabar com o divórcio litigioso e estipular o "divórcio por ruptura". Esta alteração veio tranquilizar as mulheres dos jogadores de futebol, a quem basta, de agora em diante, invocar a rotura de ligamentos do cônjuge para fundamentar o seu pedido. E se a lei tivesse saído há mais tempo ainda acudia a Karen Ribeiro, que, olhando à garrafeira, se poderia então divorciar de Mário Jardel alegando ruptura de stock. Mas o debate na Assembleia não foi pacífico. E o diploma que foi agora aprovado não reflecte todos os contributos e reflexões daqueles que se debruçaram sobre esta questão. Para reparar essa injustiça, as condutoras recuperam agora alguns desses contributos, que vieram das mais diferentes áreas. O cantor Toy, por exemplo, entende que o facto de se estar «estupidamente apaixonado» devia ter sido levado em consideração para agilizar o divórcio. No sector do desporto, Chalana opôs-se ao facto de a nova lei não contemplar já a noção de culpa, uma vez que pretende continuar a culpar os árbitros pelo divórcio entre os adeptos e o Benfica. Do jet-set, Maria das Dores – que no seu caso pessoal tudo fez para evitar o divórcio – queria introduzir, no diploma, uma outra figura jurídica – a marreta das obras.



publicado por condutoras de domingo às 11:49
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO