as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Choque Frontal - Casinos

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007


Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
Choque Frontal - Casinos
Se para os chineses este é o Ano do Rato, para os portugueses é, sem dúvida, o Ano dos Casinos. E isto não é sinónimo de prosperidade. Significa apenas que o cenário típico da vida nacional deixou de ser o Café Central e passou a ser o Casino mais próximo. Nunca a lei do jogo tinha sido tão citada, fora do programa do Rui Santos ou do Trio de Ataque. Ou porque se fuma nos casinos e não se pode, ou porque afinal já se pode, ou porque a malta do Casino de Lisboa vai ficar com o edifício no final da concessão. Na origem de tudo isto está, uma vez mais, uma grande desilusão. Logo agora que Telmo Correia tinha provado que os políticos afinal trabalham, passam até noites em claro a trabalhar, a assinar despachos… Cai tudo pela base. É o próprio Telmo quem vem dizer que só assinou 18, e mesmo esses eram louvores para as pessoas que trabalharam com ele. Isto sim corresponde à imagem de governante que tínhamos até aqui. Ainda tivemos uma derradeira esperança, com Santana Lopes. Pensámos que num gesto de altruísmo e solidariedade tinha resolvido oferecer os terrenos aos rapazes do Casino. Mas não. Nem isso. Santana já veio dizer, exaltado: “acham que íamos dar um Casino a quem não tem sítio para guardar o dinheiro? Não tenho pena nenhuma deles”. Mais uma vez, confirma-se a sabedoria popular. Os políticos não têm coração. Estão todos a fazer aquela brincadeira da Batata Quente, e a Lei deste Jogo é só uma: “passa a outro e não ao mesmo”. Telmo tinha a mais pura convicção de que havia acordos anteriores com a malta da Estoril Sol. Está inocente. A malta da Estoril Sol diz que enviou uma carta para Telmo apenas para reforçar o acordo já existente com o governo. São inocentes. Santana reconhece que a carta foi “infeliz”, mas não tem nada a ver com isso. É claramente inocente. Durão Barroso nega ter conhecimento de qualquer acordo. E ele agora é mais inocente que ninguém, já que é candidato a Nobel da Paz.

Posto isto, é bom que Guterres comece a preparar a sua defesa, porque é o próximo primeiro-ministro na calha. Não são precisos argumentos muito fortes, como se vê. Basta qualquer coisa como: “portuguesas e portugueses, tenho uma consulta agora ao meio-dia, falem com o Cavaco”. Cavaco, por sua vez, pode dizer que nunca frequentou casinos e raramente alinhou em jogos de azar, nem mesmo em Boliqueime. E como anda em visitas presidenciais tem motivos de sobra para passar a bola a Mário Soares. Continuando assim o mais provável é que venhamos a descobrir que o culpado é Teófilo Braga, que nos tempos da I República pensou que seria engraçado ajudar uns burgueses do Estoril a fazer umas trocas comerciais ali junto ao rio Tejo.


publicado por condutoras de domingo às 11:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO