as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 9 de Março de 2008
Estação de Serviço - Fast Food
Hoje parámos numa daquelas áreas de serviço grandes, com mesas de merenda, loja de porta-chaves e, como não podia deixar de ser, fast food. Não se pense que este tipo de comida é menos nobre que os restantes. Prova disso é que esta semana, a junk food mereceu crítica atenta de Eduardo Lourenço. O gastrónomo que já nos brindou com frases como “a vida é curta para comer batatas fritas congeladas” ou “os restaurantes são as amantes dos homens sérios”, dedicou-se à comparação de hamburguers. E não deixou os seus créditos poéticos por mãos alheias. Depois de elogiar o Whopper do Burger King, disse que “Tirar um Big Mac da caixa é de suster a respiração – como quando mãos trémulas com 4 alianças bambas no anelar já só osso e veia tiram o bisneto do berço. Nunca sai bem: ou se desmancha um pouco, ou o queijo colou à caixa que vem atrás”. Eu não sei que experiência tem Eduardo com os recém nascidos: eu nunca vi nenhum desmanchar-se “um pouco” que seja, e posso quase garantir que não vêm em caixas. Mas sou muito nova ainda, e dizem que com o advento da maternidade se descobrem coisas mágicas.

Por agora, fico-me pelo fenómeno da fast food. Que para mim não tem nada de rápido. Durante, exige grande perícia para comer sem talheres, depois, são pelo menos 5 dias à espera que passe a azia. Mas o pior de tudo é o antes. A escolha é tão vasta que exige cuidadosa reflexão. Eu sabia que as coisas já andavam tremidas para os lados da Telepizza, com pizzas Barbecue e Bacalhau com Natas, mas a estucada final foi dada com a criação da pizza lasanha. Este é o rumo que o mundo leva: todas as receitas vão passar a fazer-se sob a forma de pizza. Pizza de ovos escalfados, de feijoada, de ensopado de borrego. Eu devia ter percebido há uns meses que o surgimento da alheira de Mirandela na Pizza na Brasa era um indício do apocalipse! Não liguei, e agora é o que se vê. Anarquia total! Ainda mal refeita do susto, dirijo-me à casa mãe – o McDonalds, e descubro o quê? Que o happy meal agora vem com douradinhos capitão iglo, fatias de maçã, palitos de cenoura e danoninhos. Isto é um ultraje! Ainda sou do tempo em que um Happy Meal era sinónimo de alegria, grandes doses de colesterol, e um boneco. Por este andar só falta o brinde ser uma edição de bolso da Aparição. Toda a gente sabe que uma ida ao McDonalds não deve ser saudável nem didáctica. Isto é uma inversão completa dos valores. Como é que os pais conseguem educar as crianças quando o McDonalds serve sopas e saladas? Qual vai ser o prémio por terem tido 5 a Físico-Química ou por não terem insultado o professor este período? Será comer peixe cozido com um bocadinho mais de azeite? Ou, na loucura, comer uvas red globe, que estão cheias de açúcar? É este tipo de cidadãos que queremos formar?


publicado por condutoras de domingo às 12:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO