as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 17 de Fevereiro de 2008
Manifestações Culturais
O mundo cultural português está a manifestar-se. Só nesta semana tivemos dois exemplos: o Grémio Lisbonense e o Conservatório Nacional de Música. Comecemos pelo Grémio. Tratava-se de um espaço onde costumavam decorrer concertos e festas, mas no passado fim-de-semana decorreu antes um arraial… de porrada. A PSP resolveu proceder a uma sempre popular acção de despejo via bastonada, fazendo lembrar as saudosas cargas policiais na Ponte 25 de Abril. Más-línguas dizem que foi usado excesso de força, mas as Condutoras acham que tudo não passou de um equívoco: os polícias sentiram o cheiro a freak e passaram-se da cabeça. Como toda a gente sabe, para além do djambé, dos cães e do gosto por se vestirem como daltónicos com dois coutos em vez de braços, os freaks adoram cuspir fogo. Logo, era um cheiro a gasolina que não se podia. A PSP temeu que estivessem a fabricar cocktails molotov e toca de desatarem à bastonada para se defenderem. Foi um erro perfeitamente humano.
O Grémio lá foi despejado, mas pretende conseguir regressar ao seu poiso habitual no Rossio, em Lisboa. Para já, a fechadura foi mudada e os advogados contratados, como se de um amargo divórcio se tratasse. Os elementos da associação cultural estão preocupados porque dentro do andar na Rua dos Sapateiros ainda se encontram “bens valiosos”. Nós não sabemos se um vinil do José Cid e uma máquina de fazer tostas mistas contam como “bens valiosos”, mas tudo bem.
Já no Conservatório, a manif foi mais pacífica mas mais política. Os manifestantes consideram que a nova reforma do ensino vai levar ao fim do Conservatório nos moldes actuais, fazendo com que 75 por cento dos alunos deixem a escola de música – e muitos desses vão mesmo ter de abandonar a formação musical por não poderem pagar escolas privadas. Ou seja: vamos ter menos crianças a tocar Bach em oboés e Padre Borga em flautas de bisel. A Ministra da Educação defende-se dizendo que a malta do Conservatório está a ser “arrogante”, só porque querem aprender e dar aulas e essas parvoíces assim. De facto, tanto curso de Engenharia do Papel aí às moscas e aquela malta preocupada com solfejos. Estudem antes para arranjar um emprego como as pessoas crescidas, sim? Bom, ou então, se calhar não estudem e tirem só um curso de engenharia, daqueles que é só juntar um teste de inglês técnico e já está.


publicado por condutoras de domingo às 12:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO