as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 7 de Outubro de 2007
Hugo Chavez

A semana que passou trouxe-nos muitas novelas novas, no que toca a actualidade. Mas, como sempre, as melhores e mais sumarentas vieram da América Latina. Lembram-se da Leopoldina, a avestruz com icterícia que invade as campanhas de Natal de um certo e determinado supermercado? E que anda para aí a cantar “bem-vindos ao mundo encantado dos brinquedos, onde há reis, princesas, dragões”? Pois agora deve-se cantar antes “bem-vindos ao mundo encantado de Hugo Chavez, onde há CDs, relógios, anti-Bush”. Enquanto nós temos um presidente que só percebe de coisas mundanas como política, economia e finanças e bolo-rei, a Venezuela está muito mais bem servida. Os sortudos têm um presidente que canta! E que lançou uma linha de relógios! E que nas horas vagas ainda dá um jeitinho no país. É, portanto, um Tony Carreira, um Scolari e um Fidel Castro num só! É que ele até já conseguiu bater o recorde de duração dos discursos do cubanito doentinho desaparecido... Só um aparte: cá para nós, Fidel não está a recuperar em parte incerta. Se nas entrevistas aparece sempre de fato de treino, é porque só pode estar no Colombo.

Mas vamos por partes, que o maravilhoso mundo de Chavez é complexo. Comecemos pelo CD. Chama-se “Canções de Sempre” e reúne as melhores músicas venezuelanas na melodiosa voz do señor presidente. Um pouco como ter o Jorge Coelho a cantar o “areiú lãçame tunaite” do Elvis. Uma coisa em bom. E antes que gozem, deixe-me só lembrar-vos que o disco número um em Portugal é o das Chiquititas. E como é que o Hugo Chavez teve a oportunidade de gravar um disco? Fácil: fez uma Operação Trunfo e tratou-a como trata a Venezuela – só ele é que concorre e só ele é que ganha. E os relógios são também um produto apetecível. Anda para aí malta de Swatch com ursinhos e coelhinhos quando podiam ver as horas na bronzeada face de Chavez. E há lá coisa melhor do que responder a um “que horas são?” com um “faltam dez minutos para a muy aparada sobrancelha do nosso presidente e corre que a FNAC do Dolve Vita de Caracas deve estar a fechar e eu tenho um CD que quero deveras adquirir”!!!!

Achamos bem esta visão de marketing de Chavez. Tão bem que até damos um conselho: para quando uma Barbie-Chavez? Para trocar roupinhas, colocar em palanques cor de rosa, pôr a sair do Mercosul num descapotável fofo. Hã? E o Ken podia ser mesmo o próprio Bush: boneco manipulado por boneco manipulado…

Propomos algo ainda mais arrojado e que pegaria por cá num instante: uma novela na SIC. Uma Chavibella ou umas Chiquitavez! O merchandising já vinha incluído e, ao menos, tínhamos umas intrigas um bocadinho mais elaboradinhas. E um guarda-roupa com umas cores que não façam doer tanto a vista.




publicado por condutoras de domingo às 12:55
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO