as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 27 de Abril de 2008
No Auto-Rádio a 27 de Abril

Finalmente, um domingo de sol. E, no rádio das Condutoras de Domingo:

 

Gossip - "Standing in the Way of Control"
Gabriella Cilmi - "Sweet About Me"
Justin Timberlake - "Lovestoned"
Cacique 97 - "Come From Nigéria"
Nelly Furtado - "Promiscuous(ao vivo)"
Coldfinger - "Dragonfly"



publicado por condutoras de domingo às 13:05
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sinais de Luzes - 27 de Abril

Mínimos

Para Cheng Daman. O homem a quem a imprensa chama “jovem comerciante chinês”, apesar de ter 38 anos. Nós sabemos que a pele dos orientais se conserva sedosa até mais tarde mas nunca ouvimos chamar jovem comerciante português aos quarentões que têm lojas dos 300 na margem sul. Continuando! Cheng Daman tem uma loja em Almada, que como todas as lojas de chineses vende tudo e mais um par de botas. Daquelas com pilhas e luzinhas na sola. Entre as muitas encomendas que faz na China, Cheng mandou vir “600 relógios de brincar, coloridos, de valor muito reduzido”. Pensava ele! Aqueles relógios valeram-lhe uma passagem directa para o tribunal. Porque tinham a inscrição “Beckham”, que é uma marca registada e motivou um processo do jogador contra Cheng. E nós que pensávamos que o primeiro chinês a ser processado por um futebolista seria Paulo China! Quem sabe, depois dum desentendimento com Figo, a propósito do tempero dos hamburguers… Mas a estrela dos LA Galaxy antecipou-se, talvez imbuído da mania de processar tudo o que mexe, em terras americanas. David Robert Joseph Beckham foi chamado a depor em Lisboa, mas estranhamente não apareceu. O que foi pena, porque teria oportunidade de conhecer uma das poucas pessoas no Mundo que não sabe quem ele é. Cheng não fazia ideia que Beckham era uma marca, e muito menos um jogador. Disse só conhecer Adidas e Nike. Apostamos que daqui para a frente vai deixar de encomendar contrafacção da Ómega e da Swatch, com medo que sejam jogadores de futebol.

 

 

Médios

Para Manuel Ferreira. Um vendedor de bifanas que está em greve de fome há mais de 10 dias, em frente à Câmara Municipal de Sintra. Isto é um contra senso. Faz tanto sentido como a associação de homens estátua fazer uma marcha pela indignação, ou o sindicato dos mimos gritar palavras de ordem. Um homem cujo negócio é carne dentro de pão e decide não comer, está apenas e só a fazer má publicidade. E o mais provável é que nem resulte. Nós vimos um artigo sobre o presidente da Câmara de Sintra e percebemos que ele não é adepto dos snacks. A reportagem chama-se “A tasca e o babete de Fernando Seara”. O autarca conta a sua relação com o Cozido à portuguesa da Tasca do Manel, e narra o dramático episódio em que sujou uma gravata topo de gama, oferecida por Judite Sousa. Desde então, Seara usa sempre um babete do Benfica. Depois de vermos Alberto João Jardim vestido de Rei Sol e Santana Lopes com lenços à Axel Rose, esta foi a terceira figura política mais ridícula que registámos. Mas além disso, vem provar que Seara é homem de alimento, que não se satisfaz com uns pregos à beira da estrada. O sr. Ferreira queria apenas autorização para abrir durante a noite a sua roulote. Muito bem localizada, por sinal: no meio da mata do Cacém. O vendedor diz que durante o dia não rende porque não passa lá ninguém. Já de noite clientela não faltaria! Entre uma violação e um golpezito para sacar um rim, toda a gente sabe que a fome aperta.

 

 

Máximos

Para o padre brasileiro Adelir de Carli que partiu – literalmente – numa missão de beneficência. O padre queria recolher fundos para construir um santuário. Até aqui tudo bem, coisa normal do clero. Estranho é um homem de Deus acreditar que os meios justificam os fins! O meio escolhido por Adelir foram os balões de hélio. Podia ter optado por ingerir pura e simplesmente hélio e fazer a homilia com voz de Teletubbie. Mas não, resolveu ir mais longe e bater o recorde de voo com balões. Desconfiamos que as beatas da paróquia estavam fartas dos sermões do padre, porque todas ajudaram a encher balões e incentivaram a viagem, mesmo com chuva. Já vimos membros da Igreja deslocarem-se de forma original, desde os carros da procissão ao próprio papa mobile, mas imaginá-los agora voando com balões do Noddy é muito melhor. É caso para dizer que o padre pôde finalmente cantar “hosana nas alturas” com algum realismo. O pior é que este meio de transporte está mais sujeito a furos, e apesar dos 2 telemóveis e do GPS que levava, Adelir de Carli desapareceu sem deixar rasto. Antes de perder o contacto com as autoridades disse que estava a “perder altitude”. O que é revelador duma certa crise de vocação e não fica muito bem como “últimas palavras” de um padre. Nós esperamos que ele seja encontrado com vida, porque ainda queremos vê-lo fazer muitas viagens. Por exemplo, a travessia do oceano atlântico em barquinho de papel!



publicado por condutoras de domingo às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

Hoje Deviam Fazer Anos

Hoje devia fazer anos… Isaltino Morais. Porque está nitidamente com vontade de festejar. Aliás, outra coisa não seria de esperar, do autarca que inventou em tempos o melhor slogan de sempre. Pondo todo o concelho de Oeiras a gritar a uma só voz “Vamos Isaltinar!”. Pois agora, e provando que fizeram bem em votar nele, Isaltino vai levar 62 funcionários da Câmara de Oeiras a conviver num resort de luxo, em Óbidos. Quer dizer, eles vão para lá discutir a Reforma da Administração Pública. E o programa é duro. Começa com meia hora de breves notas, só depois podem almoçar. E à tarde vão ter de ouvir uma comunicação sobre Regime Jurídico de Vínculos e Carreiras, que durará 4 longas horas. Só depois disso terão direito a cocktail e canapés, peddy paper, passeios de charrete e cavalo, jantar, música ao vivo, discoteca com tudo incluído. A organização designa este fim-de-semana como “convívio sortido”, e nós queremos oferecer o nosso próprio “convívio sortido” a Isaltino. Porque um homem que se preocupa assim com os seus trabalhadores merece tudo. Merece até que o seu sobrinho taxista com offshores na Suiça venha de propósito para soprar as velas. Tendo em conta que os restantes amigos estão ocupados a brincar às eleições, resta-nos convidar os empreiteiros e construtores civis de toda a região, que além de serem gente de mais alimento, têm laços muito mais duradouros com Isaltino. Sobretudo os especialistas em fontes luminosas e estatuetas. Parabéns Isaltino, que contes muitos!



publicado por condutoras de domingo às 12:11
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Estação de Serviço - CTT

Ainda estou a tentar recompor-me. Falhei redondamente a hipótese de ser estrela no 24 Horas. E é coisa que só acontece uma vez na vida. Podia ter sido eu a alertar o mundo para as respostas atrasadas do Pai Natal. Mas não. Resolvi sofrer em silêncio, e ainda ganhei uma grave crise familiar. Uma pessoa já lida bem com as contas e multas que recebe pelo correio. O que não é fácil é receber uma carta azul-bebé cheia de bonecos e borboletas, dirigida aos “papás” da Joana. E ler o seguinte: “foi no âmbito da acção do Pai Natal dos CTT que ficámos a conhecer a Joana, e graças ao questionário que os senhores gentilmente preencheram na altura, algumas duas suas preferências”. Tive de confrontar os meus pais com estas afirmações, e eles juram a pés juntos que nunca forneceram informações minhas aos CTT. À polícia já, aos Correios nunca. Felizmente. Mas isto é pior que o SIS. Como se não bastasse o carteiro saber a que horas eu saio de casa, agora sabe o meu historial de prendas pedidas ao Pai Natal desde 1986. E melhor, pedem que responda a um questionário para receber, na volta do correio, uma oferta que fará as minhas delícias. Imagino, deve ser uma roca. Pena é que, tendo em conta o delay das entregas, só vá recebê-la quando tiver 38 anos. As perguntas são fáceis. Brinquedo preferido, cantor preferido, personagens preferidas. Até me admiro que não perguntem quem é a nossa melhor amiga e se preferimos douradinhos ou puré. De qualquer forma aposto que vou ser a primeira a incluir Mariano Gago e o Barbas nas personagens preferidas, e introduzir os Foo Fighters no ramo da música infantil, logo a seguir aos DZRT. Fiquei de tal forma fascinada com o marketing dos CTT que aproveitei a nossa paragem para vir a uma estação dos Correios. E além de me poder abastecer de literatura de auto-ajuda para os próximos 10 anos, e daqueles livrinhos que dizem “Helena é sinónimo de luz e Mário significa homem por excelência”, posso comprar produtos dos CTT. Por exemplo, um novo selo dedicado à infertilidade. Cuja descrição diz: “estima-se que a infertilidade em Portugal afecte 500 mil casais”. Ora, este deve ser o público-alvo. Malta que pensa, já que não consigo ter filhos vou mandar cartas com selos da infertilidade a avisar os amigos. Outro produto apelativo é o telegrama de chocolate. Os telegramas usam-se para más notícias. O chocolate muitas vezes também. Mas unir os dois é capaz de não dar bom resultado. Porque uma notícia como: “A avó Felicidade morreu ontem no Porto. Funeral no Alto de S. João”, se recebida por um guloso, pode transformar-se em qualquer coisa como “Felicidade no Porto Alto”.



publicado por condutoras de domingo às 12:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Tão Mau Que é Bom - Sérgio Silva

Em pequeninas, as nossas mães ensinaram-nos a não aceitar doces de estranhos. Pelos vistos, nunca ninguém ensinou isso aos senhores do Boavista. Se não, vejamos: um trintão rechonchudo, de cabelo esquisito, com um emprego misterioso e com nacionalidades múltiplas aparece do nada e oferece-lhes um saco cheio de dinheiro. E eles aceitam. Era preciso exactamente o quê para os axadrezados desconfiarem? O Sérgio Silva estar vestido de Mancha Negra ou de Irmão Metralha? Ainda trazer a corrente e a bola presas ao pé?
O Jornal de Notícias acabou por descobrir em concreto o que levantou suspeitas junto da direcção boavisteira. Os axadrezados perceberam estar perante um burlão quando Sérgio Silva lhes mostrou uma ordem de transferência do Banco Privado Português – a tal que deveria confirmar a injecção do PIB de um país africano nos cofres do clube. 
O documento tinha erros graves de português, sendo que o exemplo mais gritante era a troca de um “v” por um “b”: estava escrito “balor” em vez de “valor”. Isto é mais do que um deslize ortográfico: isto é contribuir para todo um clichet simplista digno dos Malucos do Riso. Os alentejanos têm todos de ter patilhas e estar debaixo de um chaparro, os de Cascais têm todos de falar como a Paula Bobone… e os nortenhos têm de ter uma noção própria de abecedário, que transparece até na escrita de documentos oficiais. Outra hipótese é Sérgio Silva ter o seu próprio acordo ortográfico. O homem já mora claramente no seu próprio planeta, pelo que as regras linguísticas da Terra não se aplicam. Basta consultarem um qualquer dicionário recomendado por Sérgio Silva para se ver “carago” e outras asneiras piores estão colocadas na categoria gramatical das interjeições.



publicado por condutoras de domingo às 11:45
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Vale Para a Prisão

Soube-se esta semana que, depois de o Tribunal Constitucional ter rejeitado um recurso, Vale e Azevedo pode regressar à prisão. Pois... há notícias assim: nem um franzir de sobrolho, nem uma boquinha escancarada, a tentar refazer-se da surpresa, nem uma corrida desaustinada rumo ao televisor para ouvir a notícia outra vez, com direito a tropeçar na passadeira da cozinha. Depois da condenação no caso do guarda-redes Ovchinikov e no caso EuroÁrea, Vale e Azevedo deve agora cumprir uma pena de sete anos e meio a que foi condenado por ter burlado o empresário Dantas da Cunha. Ui... era melhor ter partido um espelho... pelo menos eram só sete anos! Mas como em tudo há que ver as coisas pelo lado positivo: não é todos dos dias que um tribunal manda alguém para um sítio onde já se tem uma escova de dentes. Desde já lançamos um apelo aos criativos deste país: quando andarem a espalhar cartazes de fadistas e jogadores de futebol para promover a imagem de Portugal no estrangeiro, não se esqueçam, por favor, do contributo deste homem para a promoção do sistema prisional português! Talvez por sentir essa ingratidão – ou então inspirado por exemplos recentes de casais que batem as asas para Inglaterra assim que são constituídos arguidos – Vale e Azevedo está, neste momento, em terras de Sua Majestade. E suspeitamos que, tão cedo, não deve regressar. É que mesmo cumprindo esta pena, Vale e Azevedo ainda não fica quite com a Justiça, já que há outros casos para julgar. De resto, a sintonia do ex-presidente benfiquista com o seu clube do coração é uma coisa que comove! Numa altura em que o Benfica se arrisca a fazer a pior época de sempre, Vale e Azevedo arrisca, também, a pior pena de sempre.



publicado por condutoras de domingo às 11:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Tony Carreira

O que é que Tony Carreira e Brad Pitt têm em comum além de terem uma imensa legião de fãs femininas? É a vontade de fazer bebés. Não perceberam? Já explicamos. Tony Carreira lançou recentemente “A vida que eu escolhi”. É um livro autobiográfico que ao longo de quase duzentas páginas, Tony Carreira partilha o seu lado mais pessoal e íntimo e reúne episódios da sua vida. Na parte em que fala sobre a sua mulher Fernanda, Tony Carreira diz que a primeira coisa que pensou quando a conheceu foi fazer-lhe um filho. Já entenderam agora?  Também deve ter sido o primeiro pensamento de Brad Pitt quando conheceu Angelina Jolie, pois ela está grávida pela segunda vez e de gémeos.  As condutoras ficaram um pouco desiludidas com esta afirmação. Não é que fazer filhos não seja bom mas a questão é que sempre vimos o Tony Carreira como um cantor romântico que canta baladas românticas como o “Tu levaste a minha vida”. E agora só conseguimos imaginá-lo a cantar músicas como “Let´s talk about sex baby”. E não só. Esta conversa sobre o momento em que conheceu a mulher destoa um bocado do resto do livro que fala sobre acontecimentos tão fofinhos como a infância em Armadouro onde Tony Carreira pastava cabrinhas ou como era viciado em bolachas Maria. E até compartilha com os fãs como é que surgiram os seus grandes sucessos como o “Ai destino, ai destino”. As condutoras apostam que este foi o primeiro pensamento da mulher Fernanda quando conheceu o Tony Carreira…



publicado por condutoras de domingo às 11:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

Horóscopo - Merche Romero

Esta semana, os astros deliciaram-se com os comportamentos de uma daquelas divas que Portugal tem por não merecer mais do que isso e não resistiram a traçar o horóscopo de Merche Romero. Cara Merche, estar enamorada é bom, faz bem à pele e faz-nos sentir na eterna Primavera da vida. No entanto, não se pode avançar para uma paixão com direito a drama sem antes passar algum tempo a encher grandes superfícies. Os astros saúdam a sua decisão de enveredar por essa honesta e linda profissão que é a do abastecimento das grandes superfícies com produtos variados. Mas, atenção, não se deixe iludir por um Continente ou por um Jumbo, sempre prontos a aproveitarem-se de gente com boa imagem para mais um ou dois reclames publicitários. Resista a essas tentações, até porque o caminho que segue é o acertado: encha apenas as suas próprias grandes superfícies; é no seu rabo, nos seus seios e nas suas coxas que deve injectar produtos e não nas prateleiras dos supermercados. Já bem basta que, no campo amoroso, esteja marcada com a etiqueta “rameira”. Aliás, no amor, a carta nº 69, A traição, chamou a atenção do planeta Vénus para a sua inteligência, preocupação com a beleza e capacidade para, dia-sim dia-sim, traçar planos de conquista infalíveis. No entanto, Marte infiltrou-se nesta ocorrência astral, e avisa-a de que nenhuma estratégia de sedução resulta sem uma pequena guerra. As boas vibrações que sente desde o momento em que reencontrou Tó Pereira, ou DJ Vibe, não são fruto da sua imaginação. Acredite ou não, são reais: o homem anda mesmo há anos a dar música a multidões de pessoas. Por isso, acredite no que sente; acredite que, ao som da música do Vibe, o seu pézinho abana, mas prepare-se para a luta. Afinal, está a injectar-se na grande superfície que é um casamento com mais de duas décadas. Aproximam-se dias de troca de insultos, especulações e derrames de sangue, lágrimas e tinta de jornal. Terá que travar um duelo à moda antiga. Mas, atenção, nada de puxões de cabelos ou arranhadelas. Recomendamos que sugira à sua adversária a pista de dança. É convicção astral de que nada melhor para a caçada do que o habitat natural da espécie a abater. Terá a honra da dança a que for mais insinuante e persistente. Ou seja, aquela que conseguir convencer o DJ Vibe a passar a Macarena. Será esta a prova de amor que procura. Conselho final dos astros para Merche Romero: mantenha-se persistente, mas evite prosseguir a longa caminhada da conquista com recurso a sms. Depois dos investimentos feitos em duas novas vivendas, e com cada sms a rondar os 10 cêntimos, isto pode muito bem transformar-se na gota de água do copo transbordante que são as suas finanças.



publicado por condutoras de domingo às 11:38
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

O Quinto Elemento

Os canais generalistas da televisão portuguesa estão a preparar-se para lidar com uma nova e terrível ameaça, que não se sabe ainda que forma poderá assumir: um novo canal de televisão em sinal aberto. Por isso, semelhanças entre este quinto canal e o filme o «Quinto Elemento», cuja história girava em torno de um ataque extraterrestre, não devem ser pura coincidência. Esta semana terminou a apresentação das candidaturas para a plataforma da televisão digital terrestre, a que se seguirá, em Outubro, o concurso para esse tal canal. Assim, lá para a Primavera de 2009 será de esperar novas aventuras de «Os Cinco» como, por exemplo, «Os Cinco e o mistério do horário nobre». Mas esta história das mutações extraterrestres tem mais a ver com a televisão em Portugal, do que se possa pensar! Quando os canais privados apareceram, a SIC, por exemplo, era para ser um canal dedicado ao desporto. Afinal, só corre atrás das audiências. Já a TVI era anunciada como um canal mais ligado à Igreja. Bem... e olhando à grelha de programação... realmente dá vontade de erguer as mãos ao Céu! E o que é que fazia mesmo falta à televisão portuguesa? Assim de repente... um ritual de exorcismo! O novo canal, seja ele como for, que use um colar de alhos e um crucifixo. É que as mandíbulas de Teresa Guilherme, que já se mostraram em todo o seu horror na RTP, na TVI e na SIC, devem-se estar mesmo a preparar para abocanhar mais um! Cruzes!



publicado por condutoras de domingo às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

Destravados - Anónimo

Apesar do nome deste programa ser “Condutoras de Domingo”, não nos costumamos meter nesse milenar duelo entre homens e mulheres. Mas hoje vamos dar um conselho à borla ao nosso auditório masculino: vamos responder à pergunta “mas afinal, o que é que as mulheres querem?”. E a resposta é…querem viver cenas como as dos filmes românticos. Querem um homem que se arme em Billy Cristal e lhes faça uma declaração surpresa na passagem de ano. Desejam um marmanjo que lhes faça uma serenata com um rádio oitentão, como o John Cusack. Bolas, até se contentariam com um Crocodilo Dundue a ir no seu encalço em pleno aeroporto. Porque é que acham que as mulheres vos querem sempre arrastar para comédias românticas quando vocês estão é mortinhos para ir ver um filme com o Steven Seagel? São elas a dizerem-vos: “vê, toma nota, faz também”. 
Infelizmente, são raros os homens que percebem as dicas cinematográficas. O Destravado desta semana, ao menos, tentou. Fez o melhor que sabia e podia. Desconhecemos o seu nome, mas reconhecemos o seu mérito. Falamos de um homem que foi para pleno programa Preço Certo com um cartaz onde se lia: “Sandrina, desculpa ter-te feito sofrer. Beijos para ti e para a nossa filha. Amo-te”. Tudo bem, não é um golpe à Hugh Grant, mas é bem intencionado e revela esforço e preparação. A tal Sandrina, que já ia toda lampeira tentar adivinhar o preço certo de um espremedor de citrinos, ficou de certo emocionada. Mas deve ter ficado ainda mais quando Fernando Mendes lhe berra amigavelmente ao ouvido “Sandrina, não sejas parva, o homem ama-te”. Toda a gente sabe que entre marido e mulher não se mete a colher, mas se for o Fernando Mendes já pode pôr um faqueiro inteiro. Até estávamos embaladas na beleza do momento… quando parámos para pensar. “Desculpa ter-te feito sofrer?”. Alguém que vai para a televisão com um cartaz assim não deve estar a desculpar-se por ter deixado o tampo da sanita para cima ou por ter comentado que a vizinha brasileira estava mais magra. Para crises matrimoniais graves, parece-nos que o “Preço Certo” não tem impacto que chegue. Ele que experimente a novela da Alexandra Lencastre ou o “Malucos no Hospital”.
No balão de Destravadice, o anónimo apaixonado de Sandrina acusa 1.7. Seria bonito que ele escrevesse isso no próximo cartaz.



publicado por condutoras de domingo às 11:31
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Choque Frontal - PSD

Acho que depois do Canal Benfica devia apostar-se num Canal PSD. É que se o partido viveu até agora numa espécie de Roda da Sorte, conduzida por Menezes, com a ajuda da sua Rute Rita – Ribau Esteves, chega agora uma nova grelha de programação. Assistimos a um formato inovador, que mistura o Aqui Há Talento com os Ídolos. Mas eu acho que o ideal mesmo era fazer um reality show. Um misto de Big Brother e de Laranja Mecânica, com os candidatos a líder dentro duma casa, filmados 24h por dia, tal como no concurso de Teresa Guilherme, e sujeitos a um tratamento especial de reabilitação social, tal como no filme de Kubrick. Até às directas de 24 de Maio, os aspirantes a líder deviam dormir em camaratas, tomar banho em chuveiros colectivos, e ir ao confessionário. Já estou a imaginar. Aguiar Branco a dizer que não aguenta a pressão e quer sair da casa, depois de ter escrito com spray numa parede “Concelhia PSD Forever”. Rui Rio a votar em Manuel Ferreira Leite para sair da casa, dizendo que ela nunca colabora na lavagem da loiça. Manuela Ferreira Leite a querer saber pormenores sobre o prémio final, e a sua dedução nos impostos. Isto de cachecol do Sporting ao pescoço, pedindo ao irmão Dias Ferreira que lhe transmita, por aplauso, quanto ficou o Sporting-Marítimo. Imagino também Pedro Passos Coelho de pijama, a enviar beijos à família e aos amiguinhos da JSD. E, na minha opinião, o grande vencedor: Patinha Antão, fazendo o papel de Zé Maria, que em vez de falar com galinhas aceitou ser secretário de Estado das Finanças de Santana Lopes. O que a nível de discernimento simboliza mais ou menos a mesma coisa. Nestas coisas dos concursos as claques contam muito, e em estúdio estarão sempre Menezes, Marcelo Rebelo de Sousa e Santana Lopes. Até porque showbiz é com eles. Ainda assim, é pouco provável que discutam as tarefas dos residentes da casa, ou façam prognósticos sobre o resultado. É que Menezes ao fim de poucos minutos de conversa dirá “para mim chega, basta”, e perguntará se não pode entrar na casa. Marcelo levará com certeza uma pilha de livros para recomendar – todos os que Flor Pedroso não permite. De resto basta que alguém na plateia use uma t-shirt a dizer “Patinha Antão já és campeão” ou um cartaz com “Manuela dá-me o teu saia-casaco” para Santana Lopes se levantar e sair. Incomodado com a simples presença de treinadores de bancada, e com a utilização de gíria futebolística. Portanto, só mesmo o público poderá decidir quem é o novo líder do PSD. Nós não queremos ser facciosas mas… para votar em Patinha Antão ligue 6262, e recebe ainda um toque polifónico com o hino “Paz, pão, povo e liberdade”.



publicado por condutoras de domingo às 11:30
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Professor Bambo

O professor Bambo! Quem não conhece este guru de ébano que resolve qualquer problema financeiro, de trabalho, amoroso, familiar, inveja, problemas espirituais e até coisas inexplicáveis? Pois…Inexplicável é realmente uma notícia que chegou ás mãos das condutoras. Imaginem o sítio menos provável onde encontrar o Professor Bambo.
Numa consulta do Professor Karamba? Não! Num solário? Também não! Num jantar com Lili Caneças? Talvez! É que o grande médium vidente mais credível de Portugal foi apanhado na festa de aniversário dos 3 anos da revista FHM. E até se fez fotografar no meio das meninas FHM! As condutoras não conseguem perceber o que foi o Professor Bambo fazer a uma festa de uma revista com meninas quase despidas, e por isso desenvolveram algumas teorias. Será esta uma estratégia de marketing? É que verdade seja dita: o Professor Bambo está em toda a parte. É na rádio, na televisão, nos jornais, nas revistas, na internet, panfletos, cartazes…Estará o Professor Bambo a pensar em novos clientes como os compradores da revista FHM? É que o professor Bambo também resolve problemas de impotência… Ou será ele um alpinista social e usou a marosca da astrologia para ficar conhecido e poder privar com José Castelo Branco ou Filipa Castro? Com a Maya resultou! Ou será que depois de ter visto Ricardo Sá Pinto na capa da FHM ficou com uma vontade inexplicável de tentar destronar a Miss Maminhas de silicone Luciana Abreu? Isto são só teorias mas de uma coisa as condutoras têm a certeza. O Professor Bambo tem de ser mais selectivo e não aparecer em tudo quanto é sítio. Senão daqui a dias vemos o Professor Bambo naqueles anúncios televisivos que só dão depois da meia-noite, vestido com um baby doll tigresse a dizer: “si tem problema, mi liga vai!”



publicado por condutoras de domingo às 11:22
link do post | comentar | ver comentários (4) | adicionar aos favoritos

Agarrado ao Pára-Choques - Dietas

Este Verão, quem dita as tendências não são nem as revistas nem o pessoal da moda, não senhor; quem dita as tendências veraneantes são... os produtos dietéticos! E com uma imperatividade nunca antes vista... O que eles determinam é que as praias vão ser dominadas por gordos. Esta é a regra desta nova ditadura: nas areias escaldantes do nosso Portugal, apenas veremos estendidos pequenos aglomerados humanos de massas adiposas deliciosamente flatulentas, e esses sim serão motivo de cobiça. Os corpos querem-se roliços, contornados com apontamentos rechonchudos de gordura. Nada de magricelas, com perninhas de rã! A era escanzelada dará obrigatoriamente lugar – e um lugar bastante espaçoso – à era “cheiinha”. Digo obrigatoriamente porque esta alteração nos códigos estéticos nacionais tem como causa aquele que já me parece ser o maior dilema que o século XXI enfrentará: gordura ou morte? É isso mesmo, caros ouvintes: este é o momento de nos pormos em frente ao espelho e pensarmos se queremos aquilo que vemos reflectido, coisa que, na melhor das hipóteses, nos lembra um anúncio da campanha “beleza real” da Dove, ou se preferimos começar já a folhear o catálogo de caixões e urnas da funerária mais próxima. É que o bruxedo que caiu aos tombos no universo dos produtos dietéticos anda a tramar as voltas às dietas. Primeiro foi a Depuralina; agora é a Herbalife. Intoxicações, tripas a saírem pela boca, toxicidade hepática, desidratação e, em última análise, uma subida aos céus depois de uma morte com causas por determinar. Bem sei que há por aí uma quantidade considerável de pessoas que, muito na esteira de Paris Hilton, preferiam morrer a ser gordas. Mas, para essas pessoas, a morte não passa de uma imagem forte (fortezinha, vá lá), uma metáfora de que se servem para sublinhar a importância que dão à magreza. Só que isto agora deixou de ser uma imagem e os que se atreverem a desafiar os deuses, pedindo-lhes corpos mais esbeltos e uma garganta suficientemente larga para emborcar tanto comprimido dietético num só trago, vão ter um triste destino. Ou talvez não: vão ser mais magros do que nunca e ter os ossos mais à vista do que algum dia imaginaram.

 

 



publicado por condutoras de domingo às 11:20
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

F1

Dois milhões de euros é dinheiro que dava para correr mundo. Mas ao que parece, Tiago Monteiro recebeu todo esse dinheiro apenas para não ser corrido da equipa Midland, a meio da sua segunda época na F1. É de concluir que esse subsídio chorudo, autorizado pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, serviu então para evitar que Tiago Monteiro passasse a receber subsídio de desemprego. E isso, claro, é que não podia acontecer! Já pensaram bem no esforço financeiro que isso representaria para o Estado? Laurentino Dias esclareceu que isto foi um «acto normal» e serviu para promover a imagem de Portugal na Fórmula 1.

 

 

Mas se a ideia era deixar o país bem-visto, em vez desse alto patrocínio do Estado não era melhor aguardar por um patrocínio do Altíssimo? Assim uma luz divina, capaz de nos iluminar a pista e de... cegar os outros pilotos. Ou isso, ou chamava-se o ministro Manuel Pinho, capaz de bater os 212 km/h em auto-estrada, a caminho de uma reunião. Ele há injustiças! Para um ministro com esta performance, nem louvores, nem subsídios! Vamos torcer para que os dois se cruzem, um dia, na estrada: ao menos um manguito e um buzinão valente Tiago Monteiro há-de levar!  Sendo uma das quantias mais elevadas alguma vez paga pelo Instituto do Desporto pode bem dizer-se que, desta vez, o piloto conquistou a pole position. Enquanto isso, Vanessa Fernandes deve continuar a correr e a ganhar medalhas lá fora, mas sem mostrar o aparelho! É que se isso é promover a imagem de Portugal... vamos ali fora e já voltamos!

 




publicado por condutoras de domingo às 11:19
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Está a Falar de Quê? - Avelino Ferreira Torres

Todos nós já fomos crianças. Dito assim pode parecer um lugar-comum digno da Lili Caneças, mas este comentário tem uma razão de ser. Quantos de nós já parámos para tentar imaginar a infância de alguns notáveis da nossa praça? Como seria Cavaco Silva a comer Milupa de boca aberta? Ou Cláudio Ramos a brincar com uma Barbie Sereia? Ou Luís Filipe Menezes a amuar com os meninos que não o deixam tocar na bola? A infância dos famosos é muitas vezes uma temática guardada a sete chaves. Mas não para Avelino Ferreira Torres, o homem que resolveu relatar episódios da criança para melhor compreendermos o homem. Daí o ter respondido de modo brilhante à não menos genial pergunta do 24 Horas “o senhor é mesmo capaz de mandar matar pessoas?”. A resposta de Avelino foi:  “Eu sou incapaz de matar uma mosca. A partir de certa altura deixei de poder ver sangue. Quando era criança via e até ajudava a matar as galinhas e os porcos, mas agora, se vejo sangue, viro logo a cara para o lado.” Lá está. Um trauma infantil que torna Avelino impune de qualquer crime malvado de que possa ser acusado. Horas e horas e degolar galinhas fazem deste cidadão um candidato improvável a agressor de José Faria, o seu ex-motorista levado para o Brasil a pontapé. Se bem que nunca ficou provado que quem não é capaz de ver sangue se enoje também perante nódoas negras ou caia em fraqueza na presença de umas rótulas partidas. De facto, só um sistema judicial muito desatento não recordaria que Avelino até já esteve na Quinta das Celebridades, certamente tentando fazer as pazes com todas as espécies animais que trucidou em criança. E as famosas cenas de pancada num campo de futebol podem não ser mais do que um ajuste de contas com alguém que matou um qualquer insecto com os seus pitons.



publicado por condutoras de domingo às 11:16
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

O Que é Nacional é Bonzinho - Ana Jorge

Nos outros países há ministros que se demitem – e até alguns que se suicidam – por causa de escândalos sexuais ou de corrupção. Cá, isso é apenas um requisito para governar. Os escândalos que realmente agitam a opinião pública são os rurais. Sim, os que metem casas de campo, ou um lote no parque de campismo que seja! Ana Jorge, ministra da saúde, depois de ter sido apanhada em falta pelo 24 Horas, por não ter declarado a Casa de Campo ao Tribunal Constitucional, apressou-se a limpar o seu cadastro. E como? Mostrando a própria da casa ao próprio do 24Horas. Abre-se aqui um precedente muito giro. Se toda a gente vier para o jornal mostrar os alvos das notícias e boatos, vamos passar a ter edições especiais “Diana Chaves” ou “Isabel Figueira” com uma fotografia legendada de cada suposto namorado. Mas a Ministra da Saúde achou boa ideia. Compreende-se, vindo da pessoa que aceitou substituir Correia de Campos. Atitude que se entende ainda melhor depois de ler esta reportagem. A senhora passou toda a vida numa horta na Lourinhã! E a fazer coisas fascinantes. A ministra confessa “conheço as árvores quase todas e gosto imenso de apanhar couves, ervilhas e favas”. E fá-lo enquanto alimenta três ruidosos gansos com folhas de couve um pouco mais atacadas pelas minhocas. Que imagem de extrema beleza! Talvez por se sentir no seu habitat natural, envergando um sexy chapéu impermeável, Ana Jorge vai por aí fora e não deixa nada por dizer: “o empreiteiro chamou-me louca”, diz ela. Se calhar há coisas que preferíamos não saber. Até porque mais À frente diz: “faço qualquer tipo de pão, dá-me imenso gozo e é uma festa sempre que acendo o forno”. Nós sabemos que os políticos gostam de mostrar este lado pessoal mas também não exageremos! Até porque saber que Ana Jorge faz bons cacetes de lenha ou fala tão intimamente com arvoredo como a Floribela, não nos faz confiar mais no sistema de saúde português. E a insegurança aumenta quando ouvimos a Ministra dizer que desenhou a casa toda mas se esqueceu que tinha 3 filhos e não 2. Como é que não há de se esquecer da falta de médicos, se eles nem lhe são nada!? Mas lá por estar de galochas, não quer dizer que Ana Jorge não fale de coisas sérias. Graves mesmo. A casa-de-banho dá para um pátio que se vê de fora. Todos lhe perguntam como podem usá-la sem serem vistos. A Ministra puxa dos galões e diz que o assunto se resolve com estores ou cortinas. Bem, assim sim! Uma pessoa com esta desenvoltura é alguém a quem eu confio o meu fígado, se for preciso, na próxima ida às urgências. Quanto mais não seja porque fará dele umas belas iscas, com salsa lá do quintal.



publicado por condutoras de domingo às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO