as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 22 de Junho de 2008
Estação de Serviço - Relógios Greenwich

Hoje vamos falar de tempo. Não é aquela típica conversa de elevador: “amanhã diz que vai chover” ou “está-se a pôr fresquinho”. Vamos falar de tempo a sério. Daquele que nos escapa mais à compreensão do que os aguaceiros e neblinas matinais. O das horas e dos minutos. Pois os nossos problemas de pontualidade acabaram a partir de… agora. Porque vim comprar o Greenwich Premiere, o relógio-cronógrafo da Art Gallery. Em 1º lugar, tinha de acabar com esta falha gravíssima que era não visitar a Art Gallery. Essa entidade suprema da venda de inutilidades, que aparece há anos e anos nos intervalos das novelas mexicanas, pronta a surpreender donas de casa desinspiradas, capazes de gastar o subsídio de desemprego numa jóia preciosa. Além disto, o próprio relógio é fascinante. O mostrador tem gravação estilo guilloché (seja lá isso o que for), numeração romana, que dá imenso jeito (para dizer as horas a quem nos perguntar: faltam X minutos para as V da tarde)… E melhor: é um relógio seguro. Está protegido por um vidro de safira anti-riscos. Que é, ao mesmo tempo, uma coisa prestigiante. Toda a gente quer preservar os seus bens mas… uma coisa é dizermos que temos dinheiro no cofre, outra coisa é falar dum cofre em aço inoxidável banhado a ouro de lei. Uma coisa é ter grades nas janelas de casa, outra coisa é ter grades com gravação exclusiva do nome do fabricante. É isto que oferece o relógio Greenwich Premiere, na versão Senhora e Cavalheiro. Lá está… Outro dado que vem acrescentar charme. Não falamos em sexos, em homens e mulheres, falamos em senhoras e cavalheiros. Qualquer pessoa que use este relógio fica subitamente mais requintada. Até pode estar a trabalhar na estiva, a comer carne assada com as mãos ou a palitar os dentes. Mas fá-lo-á de forma chique, porque usa uma bracelete em pele genuína, um relógio com “um coração de quartzo oscilando num elevado número de vibrações”. Isto é como ter um poema que nos diz as horas. Este relógio promete unir dois mundos até agora incompatíveis: a elegância dos relógios clássicos e a precisão dos desportivos. Ora, isto não é grande coisa. Se fossem capazes de fundir o design dos relógios de cuco com a beleza dos relógios de cozinha… isso sim, podia ser uma pequena revolução. Mas o que me convenceu mesmo a encomendar este relógio foi o taquímetro, que mede a velocidade dos veículos. Achei que nos ia dar imenso jeito. Mas confesso que encontrei um produto ainda melhor que o relógio: o estojo onde ele vem. É em madeira lacada, forrado com um suave tecido de cor creme. Isto dá vontade de exibir o estojo em tudo o que é evento social. Acho que estes relógios Greenwich vão ser o último grito de moda mas… em relógios de bolso, com caixa e tudo.



publicado por condutoras de domingo às 19:14
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO