as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 1 de Junho de 2008
Está a Falar de Quê? - Rock in Rio

Está aí o Rock in Rio. E com ele chegam as exigências dos artistas. Porque pop star que se preze tem de ter mais desejos que uma grávida no oitavo mês de gestação. Amy Winehouse, fazendo jus ao nome, pediu vinho de francês de quatro colheitas diferentes, e canecas de porcelana chinesa. Assim como assim, ela está sempre perdida no mapa, portanto se for vinho chinês e canecas francesas com desenhos da torre Eiffel também não vai estranhar. A artista que a antecedeu no palco Mundo, Ivete Sangalo, pediu 100 peças de sashimi e 130 brigadeiros. Calculamos que tenha sido difícil “levantar poeira” depois dessa refeição. Quem tenciona com certeza roubar alguns brigadeiros a Ivete é Alejandro Sanz, que exigiu uma casa-de-banho privada. Mais resistentes são os Tokio Hotel, cuja alimentação será à base de bolos, chocolates, bombons e gummybears. Sim, aquelas gomas que comemos pela última vez no nosso 6º aniversário. O grupo exigiu também um camarim longe dos restantes. É a lógica dos casamentos. Há a mesa dos crescidos e depois uma para os pequeninos. Felizmente as mães que penteiam os filhos para levar à boda não são tão ousadas como a mãe do vocalista.

 

 

 

 

Na mesa dos seniores estará certamente Bon Jovi. Ainda bem que já não há fãs vivos da banda, senão iam ficar preocupados. É que Jon Bom Jovi exigiu comida sem glúten e canja de galinha. E isto é menu que nem no Hospital da Estefânia tem muita saída. Lenny Kravitz pediu apenas menus de restaurantes para encomendar comida. Por isso, trabalhadores da Telepizza: se receberem um telefonema dum Lenny a dizer que quer extraqueijo, não desliguem, não é partida. Pediu também contentores para separação de lixo no camarim. Portanto depois do concerto Kravitz e a sua comitiva andarão vestidos de azul, verde e amarelo, a reproduzir anúncios do Ecoponto, e a dizer em português macarrónico “faz-me esta gentileza, fazes?”. Vão ter de se desviar dos remates de Rod Stewart. Porque uma pessoa que pede 24 bolas de futebol de certeza que não tem muita pontaria. Os Orishas pedem toalhas de mão preta, águas Evian e Perrier e uma garrafa de rum Havana Club com 7 anos. Ainda bem que Michael Jackson não faz parte do cartaz, porque o artigo de sete anos que ele costuma desejar ia levantar problemas à organização. Quem fez bem no meio disto tudo foram os brasileiros Skank. Pediram cerveja Sagres e pastilhas de menta. Nota-se que sabem como é a vida dura das favelas. Os Muse são contraditórios: não querem nada de plástico nos camarins mas exigem duas escovas de dentes. O que levanta 2 problemas: 1º - - os artesãos portugueses já devem estar a fabricar escovas de dentes em madeira, 2º - um problema de higiene pessoal de um dos membros da banda, já que eles são três.

 

 

Os Muse vão estar entretidos a cozinhar no camarim: pediram ingredientes crus para fazerem as suas refeições. É impressão nossa ou o Parque da Bela Vista vai tornar-se numa espécie de Parque da Campismo da Costa da Caparica, onde a malta faz grandes churrascadas e deita o fumo do entrecosto para cima das roulotes vizinhas? Quem não vai achar graça são os Kaiser Chiefs, que querem apreciar a sua água vulcânica Figi em paz. Mas quem me faz mais confusão são os durões do Festival. A malta da pesada é afinal uma grande farsa. Os Metallica só querem produtos orgânicos. Umas meninas autênticas, com medo dos edulcorantes. Ai trash metal e tal, mas depois têm medo do E312. Para que nada fuja ao previsto, trazem também dois chefes de cozinha. Fazem lembrar os miúdos que não comem nada no refeitório, por estranharem comida que não é feita pela mãe. Os Apocalyptica fazem parte da mesma turma: tem de ser tudo cozinhado com azeite, nada de manteiga. Que lá por serem do heavy metal não quer dizer que não se preocupem com o colesterol. Aliás, são até pessoas bastante doentes. Não pode haver vestígios de nozes nos camarins, porque um deles é alérgico. Esperemos que os móveis não sejam feitos em nogueira. Os rebeldes Offspring querem um galo de Barcelos. Quer dizer, eles não sabem, mas querem. Pediram um souvenir local, e está visto que Roberta Medina os vai empandeirar com um galo. Percebemos agora a que se deve a música “Breaking the habit” dos Linkin Park. Eles não querem bebidas alcoólicas e proibiram o fumo no backstage. Esperemos que Sócrates não queira ir lá pedir um autógrafo. Por falar nisso… Anda tudo concentrada nas exigências das bandas internacionais, e ninguém foi averiguar o que pedem os artistas portugueses. Fomos nós. E descobrimos que andam a ser maltratados. Alberto Ferreira Paulo – mais conhecido por Paulo Gonzo, disse que só actuava se tivesse uma TV no camarim a transmitir novelas da TVI em loop. A organização disse que não podia ser. Ele reconsiderou durante… 2 segundos, e disse que não fazia mal. Actuava na mesma. Pediu só aos senhores para o deixarem tocar mais de 2 músicas. Os 4Taste, as DoceMania e as Just Girls pediram todos o mesmo: alguém que soubesse cantar e que subisse ao palco por eles. A organização mais uma vez não acedeu ao pedido. Disse-lhes que quanto muito, podiam ficar com uns restos das gomas dos Tokio Hotel. Ricardo Azevedo pediu que em vez dum camarim lhe dessem um pequeno T2, João Gil pediu uma Catarina Furtado, vestida por Nuno Baltazar. Afinal de contas, se pôde ir para a Cova da Moura também podia dar um saltinho a Chelas. Nenhum destes pedidos foi atendido. Não acarinham os artistas nacionais, é triste.

 



publicado por condutoras de domingo às 13:56
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO