as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 18 de Maio de 2008
Estação de Serviço - Kit Futebol

Com a lista dos convocados anunciada, todos os portugueses entraram em estágio. Até porque isto de perder na 1ª fase exige uma longa preparação. Não é preciso aquecimento, basta preparar o kit da bola: aperitivos e cerveja. Mas esta prática ancestral já deixou há muito de ser simples. Antes decidia-se só entre pevides e tremoços, e entre cerveja de lata e de garrafa. E o jogo podia começar. Hoje, o mais provável é que acabemos por perder a 1ª parte, porque 45 minutos é o mínimo que se demora a decidir. Nas batatas fritas o processo de escolha é mais complexo que o das directas do PSD. Até porque aqui os argumentos são claros: umas são onduladas, outras lisas, umas camponesas, outras originais. Tudo conceitos muito complexos para se decidir assim do pé para a mão. Sei lá se prefiro artesanal ou caseiro. Isto é questionar os meus princípios ali, em pleno corredor dos aperitivos. Não se faz. E quando já me alistei por um género, quando finalmente decidi que prefiro Mediterrâneas a Ibéricas, é preciso decidir se quero que saibam a ervas, a presunto, a queijo ou a coelho à caçador. As batatas fritas já deixaram de ser um acompanhamento. Cada batata inclui já a roda dos alimentos toda. Mas as mais paradoxais são as light. Para pessoas que não se querem comprometer com nada. Se houvesse sondagens e projecções eleitorais no mundo dos fritos, a malta que compra batatas light compunha a facção dos indecisos.

 

 

Estes são os mesmos compradores de cerveja sem álcool. Pessoas que querem comer colesterol puro com ketchup e maionese sem engordar, e beber três grades de cerveja sem ficar bêbedas. Com as cervejas é ainda mais difícil. Parece que estamos a escolher a religião que professamos, entre Abadia Gold ou Abadia Rubi, o estilo de festa que frequentamos entre Bohemia, Bohemia D’Ouro e Tango, ou os tons que preferimos para a nova decoração lá de casa – entre a Sagres Preta e a Superbock Green só falta mesmo uma Carlsberg Wengué, que fica super a condizer nas cozinhas. Gosto particularmente deste novo conceito da SuperBock Gourmet, que acompanha muito bem com as novas batatas Lays Gourmet. Mas claro, só se tivermos um sofá da Divani&Divani e um plasma LCD. Não vale a pena ter uma refeição gourmet se o nosso rabo estiver assente num sofá da Moviflor e a televisão tiver sido comprada no LIDL. Estou indecisa. A única certeza que tenho é que vou comprar o abre caricas com contador digital, que contabiliza o número de cervejas abertas ao longo da noite. Porque quando o Nuno Gomes falhar o quarto golo de baliza aberta, e nós começarmos a lamentar que o Figo e o Baía só apareçam em anúncios de cerveja, a única solução vai ser abrir muitas garrafas. E beber, beber muito.



publicado por condutoras de domingo às 12:02
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO