as condutoras
Condutoras de Domingo é um programa da Antena 3. Um percurso semanal (e satírico) pelos principais assuntos da actualidade e pelo país contemporâneo.
Todos os domingos na Antena 3, entre as 11:00h e as 13:00h. Um programa de Raquel Bulha e Maria João Cruz, com Inês Fonseca Santos, Carla Lima e Joana Marques.
escreva-nos para
condutoras@programas.rdp.pt
podcast
Ouça os programas aqui
percursos recentes

Condutoras de Domingo

Ricardo Aibéo

No Auto-Rádio a 29 de Jun...

Sinais de Luzes - 29 de J...

Deviam Fazer Anos

Estação de Serviço - Pisc...

Heelarious

Choque Frontal - Vale e A...

Horóscopo - Gordos

Está a Falar de Quê? - Ma...

Tão Mau Que é Bom - Luís ...

De Encontro ao Pára-Brisa...

Touros

O Que é Nacional é Bonzin...

viagens antigas

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Domingo, 20 de Abril de 2008
Condução Defensiva - Vila Faia

Apertem os cintos e entrem numa condução defensiva à caça-fantasmas. É verdade: hoje vamos caçar um fantasma - uma alma penada que marcou os anos 80; depois, durante 20 anos, andou adormecida nas nossas memórias, feliz pelas recordações que originou; agora, resolveu acabar com a distância a que se costumam manter as leves memórias e regressou em força. Em força é como quem diz porque este pobre fantasminha bem quer assumir os múltiplos formatos que o século XXI proporciona, mas não tem sido fácil. Primeiro, arrastando uma corrente ferrujenta, o fantasma quis retomar a sua antiga vida, sob a forma de êxito televisivo. A coisa correu mal; aliás: a coisa começou por correr mal, está a correr mal e parece que vai continuar a correr mal. Por isso, perante um insucesso, o que fazer? Mandar o fantasminha de volta para o céu estrelado das nossas memórias? Não! O truque é insistir, escarafunchar bem no insucesso, dando-lhe novas asas, daquelas que parece que dão para voar e, todavia, apenas ajudam a que a queda seja mais a pique. Para acabar com o suspense, que mais parece saído do argumento de um regresso dos mortos vivos, versão série Z, vou identificar o fantasma: Vila Faia, a própria, a mesma. E a outra também, a do remake. Vila Faia, a novela que víamos sentados no chão em frente ao sofá do avô, de mãos dadas com a família, em plena comunhão televisiva. Vila Faia vai agora ser transformada em livro. Como se não bastasse a RTP ter atirado a história para um horário pouco dado a êxitos. Soube disso (eu e as outras condutoras) através de uma notícia de jornal que desapareceu sem deixar rasto no mundo da informação portuguesa. Procurámos, procurámos e não descobrimos mais nada a não ser que em breve haverá livro. Ou talvez não. Se calhar, o fantasminha, tão desprezado que tem sido na versão remake televisivo, vai revoltar-se, recusando ser livro. No fundo, já sabe que o esperam as prateleiras inalcançáveis das grandes superfícies. Depois disso, o abate, uma espécie de segunda via do passaporte para o universo dos mortos; desta feita, sem a possibilidade de deixar boas recordações. É por isso que recomendo, esperando ainda ir a tempo, a quem teve a ideia de transformar Vila Faia em livro, que pare! Aposte antes no material escolar ou, melhor, numa caderneta parecida com a do Roque Santeiro, aquela onde se podiam colar as cabecinhas das personagens. Será certamente um sucesso capaz de acender a polémica e de justificar um prós e contras dedicado ao tema «Afinal, que cara deve ser atribuída a Godunha? A de Nicolau Breyner ou a de Albano Jerónimo?» E toda a gente sabe que só estes pequenos detalhes têm o poder de ressuscitar os mortos e fazer um grandes sucesso.



publicado por condutoras de domingo às 11:40
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds
tags

todas as tags

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


blogs SAPO